*Por Raquel Luciano

Em um novo Episódio dos eventos digitais Corporate Venture in Action!, na quinta-feira (10), o Expert convidado foi Guilherme Horn, Diretor de Estratégia e Inovação do Banco BV, um dos maiores inovadores brasileiros, que já fundou 6 startups, entre elas a Ágora, corretora vendida para o Bradesco.

Em um papo de bastante conhecimento, mediado por Cassio Spina, CEO da Altivia Ventures, e Geraldo Santos, CEO do Startupi, a entrevista teve como foco a inovação, como ela é importante no cenário atual, e porque ainda muitas empresas tem dificuldade com este tema no mercado brasileiro.

Cassio Spina, Geraldo Santos e Guilherme Horn, expert convidado.

Para começar, Guilherme Horn fala que o maior erro das corporações é acreditar que inovação é atribuição de apenas uma área. Além disso, ele lembra que o fator cultura atrapalha muitas empresas nesse sentido.

“O grande problema no Brasil é não entender que a inovação é uma cultura. Ela deve ser parte do DNA da empresa. E isso precisa estar presente em todas as áreas. Se você for olhar aquelas que a todo ano lançam algo novo mercado, vai perceber que todo mundo que está envolvido tem essa veia inovadora, criando um produto inovador”, disse Guilherme.

E nessa falta de visão, Guilherme Horn cita que muitas empresas só têm determinados comportamentos depois que o time passou. “É como se você fosse colocar o cadeado depois que o bandido entrou na casa”, disse ele.

Para isso, segundo Guilherme, é preciso pensar: quem do nosso segmento está fazendo isso? Assim, ele precisa ser colocado em pratica e não esperar que alguém faça para então ter coragem de arriscar.

E para que isso funcione, é preciso seguir 3 elementos:

Governança: tem que haver um planejamento prévio. Não pode ser improviso, tendo um modelo operacional, de como ela vai funcionar e quem vai cuidar dessa inovação, trazendo até pessoas de fora com diferentes níveis.

Transformação cultural: onde a inovação precisa estar inserida na realidade das empresas.

Metas e incentivos: tudo que precisa ser colocado como prioridade para que as metas funcionem com base nos incentivos.

Entretanto, alguns erros da inovação podem atrapalhar todo o processo, como:

  • Não ter uma equipe dedicada;
  • Não entender que os processos precisam ser em estágios;
  • Dar de cara com desalinhamento de objetivos.

É nesse cenário que a tecnologia precisa estar no centro do negócio, atuando em duas frentes que possam ajudar os empreendedores:

  • Venture Builder: organizações dedicadas a produzir sistematicamente novas empresas, ajudando-as a crescer e ter sucesso.
  • Corporate Ventura Capital: fundo criado por uma empresa para investir em startups e outros negócios.

Para fechar a conversa, Guilherme Horn falou um pouco do seu livro, em lançamento, com o título “Mindset da Inovação”. Segundo ele, o livro foi escrito ao longo dos anos e sintetiza a experiência de sua vida profissional em grandes corporações, tendo uma visão pragmática na inovação, tanto para empreendedores como executivos de grandes empresas.

Confira abaixo o Episódio na íntegra:

Ouça também o Podcast:


No próximo programa (24/junho), o bate-papo será com Livia Brando, Country Manager da Wayra Brasil. Clique aqui e garanta sua vaga!