* Por Rodrigo Schiavini

Recentemente uma das maiores varejistas do Brasil adquiriu a startup que fundei em 2017, que consiste em um sistema de busca inteligente e recomendação de produtos focado em e-commerce. Inicialmente, a Magalu nos procurou para contratar nossos serviços. A varejista entraria em nossa carteira de clientes que, atualmente, conta com cerca de 1.100 lojas virtuais. Em seguida veio o interesse de aquisição e fechamos negócio em abril deste ano. 

Essa é uma tendência que vem crescendo no Brasil: empresas grandes adquirindo startups em busca de inovação e melhorias para o digital. No caso da Magalu – e com suas recentes aquisições – podemos ver o desejo de operar em novas frentes, como a aquisição de plataformas focadas em delivery de comida, aproximação com o público e melhoria no atendimento e performance no varejo online, agregando mais funções e habilidades ao SuperApp Magalu, que é o grande propósito da rede varejista – ter um aplicativo que atenda todas as necessidades dos clientes. 

Por meio da inteligência artificial, conseguiremos melhorar a experiência do cliente em todas as plataformas, site e aplicativo, deixando o processo de compra mais assertivo, ao fazer recomendações de produtos pertinentes e inovar o campo de busca com opções de pesquisa por voz e comportamento. Com isso, conseguimos auxiliar na digitalização do varejo, sem que seja preciso criar um sistema do zero, o que demandaria investimento por um período incerto. 

Depois da aquisição surgiram muitas dúvidas entre os nossos clientes. Algumas das perguntas que mais ouvi foram se seremos exclusivos da Magalu ou o que deve mudar efetivamente. Claro que as coisas mudaram, mas acredito que o mais importante seria falar que seguimos independentes. Temos como objetivo crescer 100% ao longo deste ano, conquistando novos clientes, além de continuarmos o trabalho com nossos parceiros atuais. Temos autonomia para continuarmos com a mesma equipe e até, quem sabe, atender outras redes de varejo concorrentes da Magalu. 

A participação no Luizalabs nos fará crescer bastante em nosso meio de negócio e iremos adquirir experiência em trabalhar com grande capacidade de processamento de produtos e clientes, dando mais força para atender todo o varejo brasileiro que não para de crescer.  

Fazer parte do ecossistema de uma das maiores varejistas do país nos abre um novo leque de oportunidades, com eles vamos conseguir potencializar nossa tecnologia, deixando-a cada vez melhor e mais eficaz para expandir nossa rede de negócios. A Magazine Luiza e outras empresas de tecnologia foram as que me brilharam os olhos para começar o projeto que levou a criação da startup.

As projeções para este ano são extremamente positivas.

* Rodrigo Schiavini é fundador e diretor de negócios da SmartHint.


Rodrigo Schiavini participou do programa o Exit in Action!, uma série digital, onde João Kepler, CEO da Bossanova Investimentos e Geraldo Santos, CEO do Startupi, conversam com diversos empreendedores com cases de EXIT no Brasil. Confira abaixo o episódio na íntegra: