Ir para o conteudo

Startup recebe investimento de R$ 6,5 milhões para mudar a forma como as pessoas consomem receitas na web

A pandemia trouxe inúmeras mudanças, mas também ajudou a revelar prazeres e talentos, como redescobrir a paixão por cozinhar. De acordo com uma pesquisa da Hypeness com a MindMiners, 42% dos entrevistados passaram a cozinhar mais durante a pandemia, além de sentir mais interesse por assuntos ligados à culinária. De olho nessa tendência, até por fazerem parte dessa estatística, um grupo de empreendedores criou um app para ser a rede social dos amantes da gastronomia: o DeliRec.

A startup recebeu um investimento seed de R$ 6,5 milhões da Astella Investimentos, que será usado para o lançamento do produto no Brasil e nos Estados Unidos, ainda em 2021. “Estamos muito animados com o projeto da DeliRec. O objetivo da Astella é aportar o seu conhecimento na construção de novos produtos, nossa expertise na construção de estratégias de go-to-market de produtos digitais e apostamos que o DeliRec está iniciando a construção de uma empresa global a partir do Brasil”, diz Edson Rigonatti, sócio e fundador da Astella Investimentos.

Em um único aplicativo, gratuitamente, qualquer pessoa poderá inserir e armazenar receitas próprias, com descrição do passo a passo, fotos e vídeos; compartilhar suas criações gastronômicas com quem quiser nas redes sociais; e ainda seguir amigos e chefs, organizando em sua timeline suas receitas favoritas. Já para ajudar na transformação digital do segmento gastronômico e ainda ser uma fonte adicional de renda para profissionais, o DeliRec terá um time de Super Chefs para compartilharem dicas especiais e receitas exclusivas.

A ideia de criar o aplicativo surgiu no início da pandemia como uma brincadeira entre amigos, que já trabalham juntos há mais de 15 anos. Apaixonados por comida e inovação, resolveram criar o app para testar uma nova tecnologia e, à medida que as ideias de melhoria foram surgindo, descobriram que havia potencial para desenvolver um app que permitisse organizar em um só lugar receitas próprias, dos amigos, dos chef favoritos, em fotos ou vídeos e explicando o modo de fazer de cada uma delas. “O Tinder revolucionou o dating ao se tornar o epicentro da azaração. Queremos que o DeliRec seja o ponto de encontro das receitas dos que amam comer e cozinhar e de quem vive da gastronomia, misturando os chefs e cozinheiros amadores”, explica Claudio Gandelman, CEO do DeliRec.

Claudio

Claudio Gandelman, CEO do DeliRec.

Do Brasil para o mundo

Segundo dados da ABIA – Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, a indústria de alimentação no Brasil é da ordem de US$ 100 bilhões, um dos maiores mercados consumidores em termos de PIB, ainda que o setor de serviços tenha sido um dos mais afetados pela pandemia. E nos Estados Unidos esse mercado chega a US$ 1 trilhão.

De olho nesse potencial e na oportunidade de conectar essa indústria gigantesca com quem realmente está por trás das panelas, os fundadores do DeliRec planejam fechar o primeiro ano com mais de 20 mil receitas disponíveis para todos os usuários, além de expandir a operação internacionalmente ainda em 2021.

“Nossa meta é operar em 10 idiomas em 6 anos, dessa forma cobriremos 4 bilhões de possíveis usuários e com presença em mais de 100 países. Começamos com sede no Brasil, em português, e em dois anos teremos também o app em inglês (sede nos Estados Unidos), espanhol (sede Espanha), francês (sede França) e alemão (sede Alemanha)”, prevê Gandelman.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.