* Por Rafael de Albuquerque

Muita gente ainda pensa que o reconhecimento facial seja algo de Hollywood, daqueles filmes de ficção científica em que a gente vê carros voando e a humanidade explorando o espaço. Mas não é assim não. A tecnologia disponível atualmente mudou radicalmente este cenário. Acredite, o reconhecimento facial está cada vez mais perto de você.

Você quer saber como eu enxergo o reconhecimento facial? Costumo dizer que essa tecnologia será em breve a “chave para sua vida”, algo que já vem poupando um tempo absurdo no dia a dia das pessoas, e com os avanços vai poupar ainda mais, principalmente nas ações do cotidiano mesmo. A partir do momento que elas tiverem seus dados centralizados num local único, de forma segura e sem riscos, essa chave será virada e grandes avanços serão alcançados.

Em outras palavras, o reconhecimento facial não é nada mais do uma leitura biométrica que permite que as pessoas tenham cada vez mais acesso a locais e serviços sem fricção, desde que disponibilizem seus dados em uma plataforma. Isso já existe hoje, sem necessidade de investimento em tecnologias caras. Pode ser feita por qualquer câmera, inclusive a do seu celular, laptop ou tablet.

Trata-se muito mais de uma tecnologia de sistema do que hardware, ainda que existam hardwares mais sofisticados que cumpram a função de maneira ainda mais aprimorada. Mesmo assim tudo funciona em equipamentos básicos, do tipo que a maior parte da população já tem acesso.

Mas o que as pessoas ganham com isso? Acima de tudo, ganham tempo! Imagine que você fez uma compra e na hora de pagar não precisa tirar seu cartão, usa somente a sua face. O processo de pagamento será bem mais rápido. Outra vantagem neste cenário é a redução de fraudes, porque não dá para copiar o seu rosto. Além disso diminui a fricção, pois a pessoa não precisa digitar nada.

O aluguel de um carro pode ser automaticamente reconhecido. Inclusive entrar no seu próprio carro pode ser feito desta maneira, além, claro, do acesso ao seu banco e das ofertas customizadas e exclusivas para seu perfil em um marketplace, por exemplo. E isso tudo sem precisar login, com um cadastro único para todos os benefícios em diferentes plataformas.

É importante destacar também que essas tecnologias hoje já fazem prova de vida. Mesmo que a pessoa coloque uma foto do rosto de alguém em alta resolução, o sistema consegue identificar e não libera nenhuma função. A segurança é mais eficaz do que nunca. E, assim, seu rosto vira uma espécie de tag e você não precisará mais preencher cadastros enormes em cada lugar.

Em um relatório divulgado pela Salesforce, 84% dos consumidores disseram que ser tratado como uma pessoa, e não como um número, é fundamental para uma boa experiência. E 52% disseram que não voltam a um estabelecimento se a experiência não for personalizada.

Ou seja, se o cliente já foi a um estabelecimento, o mínimo que se pode esperar nas visitas seguintes é que ele seja reconhecido. Se ele fez login na Wi-Fi uma vez, é fundamental garantir que o celular dele se conecte automaticamente quando retornar. E mais, a própria Wi-Fi pode exibir notificação da chegada com informações como seus gostos e preferências.

Você pode ter certeza que ao oferecer uma experiência digital como essa, personalizando o cadastro das pessoas e fazendo a identificação por meio dos seus rostos, a fidelização dos clientes vai aumentar cada vez mais. E o melhor, sem gerar grandes custos para as empresas.

* Rafael de Albuquerque é CEO da ZOOX.