Alimentação saudável, exercícios físicos e boas noites de sono são os pilares essenciais para uma vida saudável e equilibrada. Entretanto, diante dos vários compromissos do dia a dia fica cada vez mais difícil incluir esses hábitos em uma rotina. A Foodz, startup fundada em 2020 por Morgan Dierstein, tem como objetivo ajudar seus consumidores em um desses pilares: a alimentação saudável. 

Com uma refeição completa em forma de bebida, a startup promete revolucionar o mercado de fast foods com receitas vegan, sem glúten e lactose destinadas, principalmente, para atletas, workaholics, mães ou médicos de plantão que não têm tempo para cozinhar ou comer refeições saudáveis.

Faço parte dessas pessoas com vidas muito corridas que pulam refeições de vez em quando por causa do trabalho, dos amigos e ou da família. Amo comida e sempre quis algo prático e saudável que poderia tomar para café da manhã, almoço ou jantar”, contou Morgan em entrevista ao Startupi. 

O empreendedor, que nasceu em Paris, se mudou para o Brasil em 2013. Antes da Foodz, Morgan, que se diz apaixonado por gastronomia, já havia criado duas startups na França e trabalhado com Marketing Digital para startups americanas no Brasil. Foi essa expertise que o fez criar a foodtech. “Alguns produtos existiam nos mercados americanos e europeus e não tinham no Brasil. Decidi que ia resolver meu problema criando esse produto”, destacou. 

Disponível em 3 sabores (cappuccino, chocolate e tomate com manjericão), as bebidas foram desenvolvidas por uma equipe de nutricionistas a fim de garantir que a fórmula oferecesse todos os nutrientes que uma pessoa precisa. O produto vem em pó e para consumir o cliente deve apenas adicionar água e agitar.

Bebida pronta para consumo após diluição. Foto: Divulgação

A primeira versão, contou Morgan, levou em média 9 meses para ser desenvolvida. “Tivemos que desenvolver a primeira receita com nutricionistas e engenheiros de alimentos e achar os fornecedores certos. O produto em si nunca para de ser desenvolvido”, afirmou. 

A atual fórmula possui proteínas, fibras, gorduras essenciais, carboidratos e 26 vitaminas e minerais, mas a startup deve atualizá-la em breve. “Já estamos produzindo a segunda versão do nosso produto três meses depois do lançamento. Conversamos com nossos 100 primeiros clientes para entender como poderíamos melhorar nosso produto”, complementou o empreendedor. 

Em relação aos desafios por ter iniciado a operação em meio à pandemia, Morgan disse que foi justamente o desenvolvimento da primeira receita já que, além do aumento dos custos das matérias-primas devido à alta do dólar, muitas delas também encontravam-se escassas. 

A sustentabilidade foi outro ponto pensado por Morgan ao criar a Foodz. Todas as garrafas são biodegradáveis e a foodtech participa do programa de compensação ambiental eureciclo. A ideia da iniciativa é destinar de forma ambientalmente correta uma massa de resíduos equivalente à massa das embalagens que uma empresa coloca no mercado. “Além da nossa embalagem biodegradável estamos buscando ser o mais responsável possível em relação ao meio ambiente”, explicou o empreendedor. 

Empreendedorismo

Levando em conta essa experiência no exterior e agora no Brasil, Morgan destaca que um dos pontos negativos no País ainda é a burocratização. “O tempo que deveria passar a vender, você passa a resolver problemas de burocracia. Isso impede o empreendedor de gerar receita de forma mais rápida. Quero acreditar que a administração brasileira vai se digitalizar rapidamente para que possamos ter muitos mais empreendedores de sucesso”, destacou. 

Segundo ele, “empreender tem muito a ver com o grau de liberdade que você quer na sua vida. Não é especificamente liberdade de tempo, porque demanda muito trabalho, mas a liberdade de escolher e arriscar em que você acredita”. 

A Foodz foi lançada oficialmente em outubro e teve um faturamento de R$ 60 mil no primeiro. Morgan também falou sobre as expectativas da Foodz para esse ano. “Devemos chegar a gerar R$ 6 milhões de receita em 2021, estamos finalizando nossa primeira rodada de investimento e devemos contratar pessoas na área comercial e marketing nesses próximos meses”.

Experiência

A redação recebeu um Foodz chocolate para experimentar. Aproveitando esses dias corridos, substituí a bebida no almoço. A praticidade, com certeza, é um dos principais pontos positivos para a Foodz. O preparo levou menos de dois minutos e optei por tomá-lo gelado. De fato, o produto cumpre o que promete e sacia em apenas uma garrafa. Sobre o sabor, achei parecido com um milk shake. Acredito que o fato de tê-lo tomado gelado contribuiu para isso. 

As bebidas estão disponíveis para vendas, através do site, em todo o Brasil a partir de R$ 24,90. “No final do 2021, esperamos estar presente nos pontos de vendas [físicos] dos 27 estados brasileiros”, conclui Morgan.