O universo das startups e do empreendedorismo tem atraído a atenção de muitas pessoas. Muitas vezes, parece que basta ter boas ideias, mas a realidade de startups mostra que isto não é suficiente, é preciso de muita realização. 

Além de que não é todo dia que uma ideia mirabolante surge, atualmente a competitividade por inovações vem crescendo cada vez mais e o grande diferencial é a capacidade de executá-las. Ao longo de trajetórias empreendedoras, é comum surgirem vários obstáculos no meio do caminho.

Separamos 6 dicas de como transformar aquela sua ideia num projeto viável e estruturado o suficiente para buscar investimento-anjo e ajudar sua startup a dar um salto:

Elabore

Em primeiro lugar, desenvolva sua ideia. Colocar sua proposta em um documento, detalhar em etapas costuma ajudar. Quando começamos a pensar nos detalhes, várias questões começam a surgir, e isso é um bom sinal, significa que a ideia precisa ser melhor desenvolvida, mas ao mesmo tempo, esse processo costuma resultar em um avanço surpreendente na inovação exibindo lados nunca antes pensados e que melhor aparecerem no momento da elaboração do que da execução.  

Assim, você vai ter a ideia estruturada o suficiente para conseguir explicá-la para outros, sem dificuldade alguma. Afinal, se a ideia não estiver clara para você, estará muito menos para qualquer outra pessoa.

Pesquisa de mercado

Nesta etapa se prepare para entender a visão do consumidor, se pergunte sempre quem é o público que você gostaria que interagisse com seu negócio? Quais são as dores que a sua ideia resolve? 

Fazer uma segmentação de mercado também ajuda a entender como chegar ao cliente com seu produto ou serviço. Por exemplo, se você está vendendo um produto infantil, o público-alvo são os pais ou as crianças?

Para responder essas questões, desenvolva a persona ideal de quem é seu público-alvo, lembre-se que a persona deve ser alguém cujas características atendam as necessidade de acesso ao seu produto o por exemplo: Lúcia tem 30 anos, é formada em jornalismo e trabalha numa revista de finanças. Sua média salarial é de R$5 mil e mora num apartamento no bairro de Perdizes com seu marido e sua filha de 3 meses.

Quanto mais detalhes você tiver sobre o público-alvo, mais focada será sua abordagem para encontrá-lo.

Escolha bem o seu time

Esse é um elemento muito importante e onde investidores costumam olhar com um cuidado especial. O motivo é que muito do sucesso da empresa está nas mãos da equipe, além disso, um time representa diferentes culturas, pontos de vistas e ideias, o que aliado a um ambiente harmônico e coeso, faz com que as percepções, tomadas de decisões e atividades, sejam mais produtivas. Fora isso, o prazer de poder compartilhar a conquista e celebrações com um time é muito mais gratificante.

Outro ponto para montar uma equipe de trabalho ideal, é estabelecer uma relação de confiança, com transparência e respeito. Com os aspectos citados enraizados em cada membro, a equipe conquista o que for proposto a eles com muito espírito de grupo e assertividade.

Protótipo

Antes de apresentar seu projeto, tenha um protótipo ou uma prova conceito do que você quer vender, seja um produto físico ou o demo de um aplicativo. Assim será mais simples do investidor visualizar concretamente sua ideia. Se você já tiver efeito algumas vendas, apresente esses números ao investidor, faz diferença para que ele entenda se a sua ideia tem a adesão do público em questão.

Desenvolva um pitch

Podem acontecer várias oportunidades de você apresentar seu projeto, então aprenda a comunicar de forma clara e direta a solução que você está trazendo. Faça com que quem ouça o projeto se sinta tocado e queira embarcar com você nessa jornada e, no caso de um investidor, que queira financiá-lo. Lembre-se também que o investidor virá com perguntas quantitativas e qualitativas que precisam já ser pensadas antes mesmo da apresentação, normalmente sobre como vem acontecendo o caminhar do seu projeto e números que demonstram resultado.

Envie seu projeto

Finalmente, submeta seu projeto para uma rede de investimento-anjo, como a Anjos do Brasil. Seu projeto será analisado por uma equipe interna e, eventualmente, numa próxima etapa, por investidores-anjo.