O crescimento do e-commerce e a migração das vendas físicas para a online foi a maior em 20 anos e promete continuar aquecendo o mercado no próximo. Porém, aumentando o número de lojistas cadastrados no mundo digital e também nos marketplaces, há aumento nos concorrentes. Por isso, a estratégia de venda e de diversificação das plataformas que serão usadas é de extrema importância.

De acordo com Alexandre Nogueira, consultor oficial do Mercado Livre e CEO da Universidade Marketplaces, a venda em multicanais se tornou algo comum. O lojista vende na sua loja virtual, no Instagram e até no WhatsApp. “Marketplaces como o Mercado Livre ou a Amazon, por exemplo, funcionam como um shopping virtual que oferece milhares de produtos de diversos vendedores. Essa ferramenta disponibiliza uma facilidade para os lojistas, já que consegue encurtar o processo de venda e aprendizado, além de oferecer ferramentas para a gestão e vendas. Sabendo escolher a plataforma que vai vender com a estratégia certa, o marketplace vira seu maior aliado no crescimento e consolidação de marca”, explica.

De acordo com pesquisa recente da  Ebit | Nielsen, o  e-commerce no Brasil ainda é bastante dependente dos marketplaces e os varejistas destas plataformas possuem participação de 78% no faturamento total do mercado. Só para se ter uma ideia, o setor bateu um crescimento de R$ 30 bilhões de faturamento com a pandemia durante os seis primeiros meses de 2020 por lojas que atuam em marketplaces. Um aumento de 56% se comparado ao ano de 2019.

“A estratégia de venda em marketplaces no mercado já é consolidada. Não é apenas uma tendência. Por meio das vendas nestas plataformas, as lojas encontraram uma alternativa para superar esse momento desafiador que o varejo e também a economia tem passado. É como se fosse uma alavanca para o crescimento”, comenta.

O especialista listou 5 principais dicas para ajudar quem planeja começar a vender pela internet por meio dos marketplaces em 2021, confira:

– Pense no segmento de atuação da sua marca: definir o nicho da venda ajuda a pensar na melhor estratégia e plataforma que será usada;
– Analise seus concorrentes: principalmente se é novo no mercado digital, estudar a concorrência ajuda a comparar seu desempenho com os demais atuantes e te trazer ideias relevantes para começar a vender;
– Use fotos de boa qualidade: a imagem é o seu cartão de visita para a venda. Ter uma foto nítida e de boa qualidade para mostrar os detalhes do produto pode ser um grande diferencial na hora de escolher a compra;
– Descrição do produto: quanto mais informação o produto tiver, esclarecendo todas as dúvidas do consumidor, mais chances de venda;
– Cuide da logística e prazo de entrega: estar atento a seu estoque e entregar o produto no prazo estabelecido é um fator determinante para sua reputação nos marketplaces. Os consumidores preferem entregas mais rápidas.

Segundo Alexandre, seguindo todas as dicas e tirando do papel aquele plano para iniciar as vendas, não tem como dar errado.