Os jovens estão entre os grupos mais vulneráveis do Brasil, constituindo um problema social que requer atenção e ação por parte da sociedade como um todo, em diversas frentes, visto que eles são o futuro do país e merecem usufruir de condições mínimas para uma vida digna e com oportunidades.

Pensando nisso, o Grupo CCR, um dos maiores de infraestrutura e mobilidade da América Latina, com mais de 20 empresas no Brasil e no exterior, lançou a 2ª edição do Hackathon CCR – Novos caminhos para a Juventude. O objetivo é estimular os participantes a propor soluções ou ideias inovadoras que possam proporcionar maior inclusão do público jovem nas dimensões da educação, cultura, empregabilidade ou geração de renda.

De acordo com dados do IBGE, a taxa de desemprego dos jovens de 18 a 24 anos subiu de 23,8% para 27,1% no primeiro trimestre de 2020. Do total de desempregados do país, 32% são jovens. E, entre os subutilizados que estão desempregados, trabalham poucas horas ou desistiram de procurar emprego, 42% são jovens. Ao mesmo tempo, as empresas enfrentam o alto custo dos encargos sociais para a contratação de quem ainda tem pouca experiência. Outro fator preocupante é a evasão escolar: dos 50 milhões de pessoas com idades entre 14 e 29 anos, dez milhões, ou seja, 20%, não terminaram alguma das etapas da educação básica. No índice, a grande maioria é de pretos e pardos. O principal motivo: necessidade de trabalhar e depois a falta de interesse. Entre as mulheres, os principais motivos são a gravidez e as tarefas domésticas.

Totalmente online e gratuito, o evento acontece nos dias 16 e 17 de janeiro e é aberto para maiores de 18 anos, profissionais, empreendedores e entusiastas em educação e inclusão, que tenham conhecimento ou experiência em pelo menos uma das seguintes áreas: Negócios, Marketing, Engenharia, Logística e UX/Design, Desenvolvimento, RH ou Psicologia.

Os 10 melhores projetos serão premiados em valores que podem chegar até R$ 45 mil, no total de R$130 mil em prêmios. Durante o evento os participantes terão acesso a mentoria e oficinas que ajudarão no desenvolvimento dos projetos. O prazo para inscrição se encerra no dia 14 de janeiro e pode ser feita pelo site.

Uma banca avaliadora, formada por profissionais do Grupo CCR, investidores e executivos do mercado, startups e especialistas do segmento, irá avaliar as soluções levando em conta:

  1. Adequação ao tema, desafio e objetivo propostos;
  2. Criatividade e disrupção da solução;
  3. Aplicabilidade do sistema para solucionar os problemas referentes ao tema;
  4. Qualidade e avanço no desenvolvimento do protótipo conceitual,
  5. Viabilidade de execução real da solução desenvolvida.

Clique aqui e faça sua inscrição!