A Vitreo Gestão lançou nesta semana um fundo de ações que investe em empresas do mercado de games. O Vitreo Tech Games FIA BDR Nível I, voltado para todos os perfis de investidores, tem aplicação mínima de R$ 5 mil, taxa de administração de 0,9% ao ano e não cobra taxa de performance.

No produto, os investidores contam com exposição a papéis de companhias como Sony, Nintendo, Nvidia, Ubisoft e Sea, desenvolvedora do jogo Free Fire e uma das empresas que mais se valorizou no mundo em 2020.

O setor já estava em alta desde antes da crise provocada pelo coronavírus e as empresas do segmento viram seu desempenho disparar durante o período. “Estamos falando de um setor que nos últimos dez anos cresce, em média, 10% ao ano, e que tem empresas como a Sea que cresceu 320% neste ano. Para se ter uma ideia, o GTA 5 sozinho faturou mais do que toda a indústria fonográfica em 2013. Faz mais de 10 anos que a indústria de games fatura mais que Hollywood. É um mercado de superlativos e que tem muito ainda a crescer, com a entrada de vez da inteligência artificial e da realidade aumentada nos games”, explica George Wachsmann, sócio e chefe de gestão da Vitreo.

O lançamento do Tech Games faz parte da estratégia da casa de desenvolver fundos setoriais que possibilitam o acesso a segmentos em alta no mercado. Ele completa a família de fundos que investem em empresas de tecnologia (Tech Select, Tech Brasil e Tech Asia).

Além desses, no portfólio da casa, ainda constam produtos que investem em empresas do setor de cannabis, além de fundos de cripto, ouro, prata e W-ESG – este último, um fundo de companhias que atendem os critérios ESG ao mesmo tempo em que contam com políticas internas de equidade de gênero.

Fundada em outubro de 2018, com o objetivo de mudar a relação dos brasileiros com os investimentos e acabar com o conflito de interesses que há nesta indústria no Brasil, a Vitreo nasceu como uma gestora que oferecia venda direta e isenta dos produtos ao cliente, sem variar comissões.

Em maio de 2020, a casa lançou sua DTVM ampliando ainda mais a oferta de opções ao investidor. Hoje, a Vitreo tem mais de R$ 7 bilhões em 50 fundos e três carteiras administradas, 35 lançamentos só neste ano – 31 apenas desde o início da crise do coronavírus. Atualmente a empresa conta com 127 funcionários, 77 deles contratados durante os meses de isolamento social.