Após dois anos com Amure Pinho à frente da presidência da Associação Brasileira de Startups, a partir de janeiro do ano que vem, a entidade sem fins lucrativos que representa o ecossistema vai receber um novo presidente: Felipe Matos. As eleições para definir o comandante da Abstartups a partir de 2021 foram feitas em assembleia geral ordinária, realizada no último dia 30 de outubro. Em chapa única inscrita, a escolha se deu por aclamação no encontro com associados. 

Matos terá ao seu lado Ingrid Barth, fundadora da Linker, como sua vice presidente, e Cristiano Fernandes de Freitas, sócio da Syhus Contabilidade, como novo diretor financeiro. José Muritiba segue como diretor executivo, cargo que assumiu no início de 2020.

Felipe Matos – novo presidente da Abstartups 

O novo presidente é mestre em Empreendedorismo pela Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro “10 Mil Startups”. Além disso, é sócio da 10K Startups, consultoria em empreendedorismo, transformação digital e aceleração de ecossistemas de inovação para startups, empresas e governos, que já apoiou mais de 10 mil startups no Brasil.

Felipe também é fundador da aceleradora Startup Farm, foi COO do programa governamental Start-Up Brasil no MCTI e cofundador do venture builder Instituto Inovação, além de outras iniciativas que o levaram a trabalhar com inovação em mais de 10 países. 

Felipe Matos, novo presidente da Abstartups.

Motivações para o novo desafio

Em entrevista ao STARTUPI, Felipe Matos destacou os motivos que o levaram a assumir esse novo desafio. “Eu sempre busquei, nas minhas escolhas profissionais, o impacto. Eu sempre decidi pelos caminhos onde eu acreditava que o impacto do meu trabalho seria maior, pensando no ecossistema, pensando muito no todo. E acho que agora essa oportunidade da Abstartups seria a oportunidade de continuar ampliando esse impacto. E acho que justamente, as oportunidades que eu tive de ter experiências tão diversas dentro do ecossistema me colocam numa posição que faz bastante sentido para a Abstartups, que é olhar para o ecossistema como um todo e ajudar no desenvolvimento dele como um todo”, disse.

Objetivos e planos à frente da Abstartups

Segundo ele, a intenção enquanto novo presidente da entidade é seguir aumentando a relevância das startups, bem como reforçar a Associação Brasileira das Startups como uma voz de representação delas no país. “A gente sabe que o ecossistema vem crescendo muito e que as startups estão se tornando cada vez mais relevantes, para a economia, para o desenvolvimento do país, não só pela importância econômica delas enquanto setor em si, mas pelo o que elas representam para a sociedade como um todo”.

Matos ainda acrescentou o potencial inovador das startups, que podem tornar todo o tecido produtivo mais eficiente através de suas tecnologias. “As startups têm um duplo papel no desenvolvimento do país, que não é só pela representatividade cada vez maior que elas têm na economia, mas também pelo efeito que elas geram na economia ao aumentar a eficiência de todos os processos. Elas também têm uma característica importante, que é essa flexibilidade e agilidade, que nesse momento que estamos enfrentando de pandemia e de pós pandemia, para sair da crise econômica que vem, também são alavancas de crescimento em potencial bastante grande. Então eu entendo que estar a frente da Abstartups vai ser uma oportunidade de dar luz para essa visão e atuar junto ao poder público, aos ecossistemas locais, para tentar ampliar ainda mais a relevância do ecossistema”, disse.

Ingrid Barth, nova vice-presidente da Abstartups

Já Ingrid Barth é bacharel em economia e finanças pela Universidade Metodista de São Paulo, com MBA em Neuroeconomia e Economia Comportamental pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Possui larga experiência em vendas e coordenação de operações de crédito e gestão de tesouraria, bem como conhecimento em negociações contratuais relacionadas a operações cross border de derivativos e empréstimos. Em 2018, fundou a Linker, o 1º banco digital 100% focado em startups e seus empreendedores, onde atua como COO. Atualmente, também é CEO da ABFintechs e faz parte do Comitê de Jovens Empreendedores na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

Cristiano Fernandes de Freitas, novo diretor-financeiro da Abstartups

Por sua vez, o novo diretor financeiro da Abstartups, Cristiano Fernandes de Freitas, é empreendedor e compartilha seus conhecimentos como palestrante oficial da ContaAzul e mentor do Founder Institute, Eretz.bio, Liga Ventures, Parque Tecnológico de Sorocaba e mais de outras 10 aceleradoras e incubadoras pelo Brasil. Desde 2013, busca construir um legado de inovação no mercado contábil como fundador e CEO da Syhus, hub de serviços contábeis especializado no mercado de tecnologia e novos modelos de negócio. 

O que o ecossistema pode esperar da nova gestão?

O novo presidente reforçou a importância de continuar sendo um pilar para o ecossistema, representando toda a classe.  “Ser a voz das startups junto ao poder público, à sociedade civil, principalmente buscando melhorar todo tipo de política pública, de redução de burocracia e aumento de incentivos para o setor na parte de regulação”.  

Um outro ponto, de acordo com Felipe, é dedicar uma atenção especial à produção de dados e inteligência sobre o ecossistema. “Entender cada vez mais quem são as startups brasileiras, quantas são, como são, de onde são e o que elas precisam, e com essa inteligência, ajudar a desenvolver cada vez mais os ecossistemas”. 

Matos também acrescentou que a Abstartups continuará trabalhando ativamente em uma de suas marcas: o desenvolvimento das comunidades. “A gente quer não só continuar, mas ampliar esse trabalho de desenvolvimento de comunidades, com uma bandeira também de ampliação da diversidade do ecossistema, entendendo que a diversidade é super importante, não só porque é a coisa certa a se fazer, do ponto de vista de equidade, mas porque mais diversidade leva mais inovação, que leva resultados melhores também com o ecossistema”. E completou. “As empresas mais diversas, várias pesquisas têm demonstrado, têm melhores resultados e conseguem inovar mais e eu entendo que em um país tão diverso como o Brasil, a gente precisa levantar também essa bandeira”.

Por fim, afirmou que o ecossistema atual tem um grande desafio pela frente, que é o de talento. “Como a gente faz para ter mais pessoas qualificadas em todas as áreas de tecnologia para dar vazão ao crescimento que o setor vem tendo? Com a Abstartups, essa agenda de buscar aumentar a capacidade do ecossistema do país, de geração de talentos qualificados, vai ser bastante importante, para que a gente consiga avançar também”, finalizou.

Até a posse em 01 de janeiro de 2021, o presidente Amure Pinho segue no comando da entidade.