* Por Exame.com

O bilionário mais jovem do Brasil acaba de completar três décadas de vida. Pedro de Godoy Bueno, presidente e herdeiro do grupo de medicina diagnóstica Dasa, tem 30 anos e uma fortuna de R$ 8,5 bilhões. Assim, ele ocupa o 53° lugar entre os 238 bilionários brasileiros contabilizados pela revista Forbes.

A fortuna de Bueno cresceu 193% no último ano, diz a Forbes. Ele assumiu a presidência do grupo Dasa em 2015, aos 24 anos. Dono de 34 laboratórios, como Delboni Auriemo, Lavoisier, Alta, Salomão Zoppi, Sérgio Franco e Bronstein, o grupo Dasa tem 700 unidades de atendimento, 2 mil médicos e realiza mais de 250 milhões de exames todos os anos.

Seu pai, o cofundador da Amil Edson Bueno, faleceu dois anos depois aos 73 anos. Assim, Pedro e sua irmã, Camilla de Godoy Bueno Grossi, herdaram o império de saúde. Ambos aparecem também na lista global de bilionários da Forbes, com cerca de US$ 1,1 bilhão cada.

Outro nome da família também aparece na lista da Forbes. Dulce Pugliese de Godoy Bueno, primeira esposa de Edson, é cofundadora da Amil e tem patrimônio avaliado em R$ 16,34 bilhões. É a segunda mulher mais rica do Brasil, atrás de Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza. Mesmo depois da venda da Amil para a United Health, a empresária ainda detém uma participação de 33% na empresa, além de uma fatia de 48% da Dasa.

A soma total das fortunas dos 238 bilionários brasileiros é de R$ 1,6 trilhão, enquanto a junção do patrimônio dos primeiros colocados da lista é de R$ 472,92 bilhões.

Veja abaixo quem são os 10 maiores bilionários do Brasil, segundo a Forbes.

1º – Joseph Safra (setor financeiro) – Patrimônio: R$ 119 bilhões;

2º – Jorge Paulo Lemann (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 91 bilhões;

3º– Eduardo Saverin (Investimentos/Internet) – Patrimônio: R$ 68 bilhões;

4º – Marcel Telles (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 54 bilhões;

5º – Carlos Alberto Sicupira e família (Bebidas e investimentos) – Patrimônio: R$ 42,6 bilhões;

6º – Alexandre Behring (Investimentos) – Patrimônio: R$ 34,3 bilhões;

7º – André Esteves (Setor financeiro) – Patrimônio: R$ 24,9 bilhões;

8º – Luiza Trajano (Varejo) – Patrimônio: R$ 24 bilhões;

9º – Ilson Mateus (Varejo) – Patrimônio: R$ 20 bilhões;

10º – Luciano Hang (Varejo) – Patrimônio: R$ 18,7 bilhões;

* Por Karin Salomão, para a Exame.com