* Por Exame.com

Além de querer colonizar Marte e de fabricar carros totalmente autônomos em pouco tempo, o bilionário Elon Musk também quer entregar uma internet super rápida a áreas remotas do mundo, mas de uma forma um pouco diferente: com satélites orbitando no espaço.

Nesta semana, a SpaceX conseguiu lançar 60 satélites com sucesso. Agora o projeto Starlink já tem mais de 770 satélites em órbita — e Musk anunciou que “isso é o suficiente para um teste beta” da internet espacial. Quando o projeto estiver funcionando totalmente, a ideia é que a internet terá uma taxa de download acima de 1 gigabyte por segundo.

O beta será inicialmente testado nos Estados Unidos e, talvez, em um pedaço do Sul do Canadá. Em seu perfil no Twitter, Musk disse também que os testes em outros países “podem acontecer dependendo da aprovação”.

Todos os satélites da Starlink estão localizados em órbita baixa, ou seja, a cerca de 540 e 570 quilômetros de distância da Terra. A meta do projeto (como todas as de Musk) é bastante ambiciosa: ao todo, ele espera ter cerca de 17 mil satélites lançados — ambição que causa preocupação em alguns astrônomos, uma vez que os satélites que já estão em órbita são tão brilhantes que podem acabar atrapalhando determinadas visualizações. O perigo mora também no fato de outras empresas começarem a investir no lançamento de satélites do mesmo tipo.

* Por Tamires Vitorio, para Exame.com.