Ir para o conteudo

Relacionamento Intrapessoal: novos caminhos e propostas

* Por Sérgio Roque

O relacionamento intrapessoal é o relacionamento da pessoa consigo mesmo. É a capacidade de integrar o quanto você se conhece, o quanto domina suas reações e emoções e o quanto se automotiva a continuar a árdua jornada de se transformar em uma pessoa melhor, com uma proposta de vida mais coerente com seus valores, com sua família, trabalho, sociedade, natureza, com sua alma e seus sonhos.

Conforme evoluímos nesta relação, paramos de mentir para nós mesmos e, corrigindo os desvios, tomamos o caminho do que realmente somos e, nossas decisões, agora sem medo, do que realmente queremos ser.

Para evoluir em qualquer relação é necessário conhecer a pessoa com quem nos relacionamos. Neste caso não é diferente. Precisamos nos conhecer para melhorar a comunicação e o relacionamento do nosso corpo, mente e alma, ou para aqueles que não acreditam em alma, do nosso corpo, mente e consciência. 

Quanto melhor nos conhecemos aumenta, maior a probabilidade de conhecermos melhor as pessoas com quem nos relacionamos. Esta habilidade é o que Daniel Goleman chamou de “Inteligência Emocional”.

No nosso dia a dia, lidamos com diversos tipos de pessoas de temperamentos diferentes e capacidades diferentes. Quando conhecemos nossos limites, nossas reações, nossas motivações, e as forças envolvidas, a forma de encarar as situações, principalmente as turbulentas, é vista de uma maneira mais sabia e menos exposta aos impulsos dos comportamentos relacionados às nossas emoções. 

Sem reagir aos impulsos automáticos, ganhamos o tempo necessário para nos colocarmos no lugar das pessoas e analisarmos então seus limites e motivações sob as mesmas forças que estamos envolvidos. Assim, com uma visão mais sistêmica, tomarmos as melhores decisões possíveis.

A sensação de que o tempo está passando muito rápido e que precisamos de 30 horas diárias para fazermos tudo que queremos fazer é comum para todos. Disponibilizar um tempo em nosso dia a dia ultra atarefado, mesmo que sejam poucos minutos, para refletir sobre si mesmo e se conhecer parece ser impossível ainda que extremamente necessário.

A tarefa de nos conhecer um pouquinho mais por dia vai sendo adiada e nos privamos de realizar os objetivos e sonhos que gostaríamos em todas as áreas de nossas vidas.

Todos os tipos de sentimentos, recordações, valores, princípios e crenças são acumulados durantes anos e são guardados cada uma em sua caixa dentro de nós, e a cada evento da nossa vida vão sendo combinados criando nossos programas de comportamento. 

Estes softwares cada vez mais consolidados a cada disparo, influenciados por qualquer força externa, formam um conjunto que há muito tempo tentamos definir algum padrão. Este grande software que roda em seu Eu, o hardware, são comumente chamados de temperamentos ou algum dos seus derivados.

Conflitos internos também estão presentes quando falamos de relacionamento intrapessoal. São eles que auxiliam no fortalecimento da vontade em seguir adiante. Esta angústia é necessária e portanto, não tenha medo quando dúvidas, anseios e incertezas começarem a surgir no meio do processo de relacionamento com você mesmo.

Quando o relacionamento intrapessoal é de fato real, é possível notar comportamentos positivos. A facilidade na comunicação de pontos de vistas pessoais, prioridades em ações estratégicas bem estabelecidas, energias focadas para o alcance dos objetivos propostos por si próprio e tomadas de decisões com tranquilidade e equilíbrio são só algumas das características de um bom relacionamento intrapessoal.

Um bom exercício para avaliar em que grau está o seu relacionamento intrapessoal é responder algumas questões:

– Eu disponibilizo um tempo do dia somente para refletir sobre mim mesmo?

– Eu dou atenção a todos os pilares da minha vida (família, profissão, sociedade e Eu ou Deus)?

– Qual é o meu propósito de vida?

Um Plano de Desenvolvimento Individual é um processo que lhe ajuda a responder estas perguntas e muitas outras que virão de dentro do seu coração e assim, poderá desenhar novos caminhos e novas propostas.


Sergio Eduardo Roque é coach executivo e de vida com foco em processos de autoconhecimento na SerOQue Desenvolvendo Pessoas. Com formação em engenharia (FAAP) e marketing (ESPM) atua há mais de 25 anos no mercado como executivo e empreendedor.

Espaço do Executivo
Espaço Exclusivo para Executivos e Empresários transmitirem conhecimento, experiência sobre carreira no mercado corporativo, transição de carreira de executivo para empreendedor, dicas e mentoria para quem está iniciando como Startups ou precisa se capacitar para tornar-se um Gestor.

Matérias Relacionadas