O mercado de tecnologia está sempre em busca de novos desenvolvedores. Para diminuir o gap no setor, e impulsionar o aumento de profissionais na linguagem Ruby, o Grupo Locaweb realiza anualmente o programa Quero ser dev, que tem como objetivo capacitar novos profissionais da área. Neste ano, para ampliar a presença de mulheres no mercado de TI, a 6ª edição do programa será direcionada apenas para elas.

A ação faz parte de iniciativas focadas em trazer mais diversidade para as empresas do Grupo, além de promover a aproximação e capacitação de mulheres para as comunidades de tecnologia.

“O We can code it – Quero ser dev girls 2020 irá proporcionar, totalmente online, a capacitação na Campus Code, referência em treinamentos para desenvolvedores. Além do foco na linguagem Ruby, as devs selecionadas também terão a oportunidade de aprender boas práticas, código limpo e metodologias ágeis”, explica Simony Morais, gerente de Gente & Gestão da Locaweb.

O processo seletivo será totalmente online e contará com uma primeira fase de triagem de currículos, testes, dinâmica em grupo, e uma segunda fase na qual as candidatas selecionadas participarão de capacitações em Ruby, Rails, Arquitetura MVC, Git, Testes, HTML 5, CSS 3 e Javascript. Em seguida, as profissionais que mais se destacarem serão contratadas para o cargo de desenvolvedora júnior.

Segundo Simony, um dos objetivos da Locaweb é responder a uma demanda urgente. “Precisamos de mais diversidade nos espaços e o campo da tecnologia é uma área em que a desigualdade de gênero ainda se sobressai. E, por isso, enxergamos a necessidade de aumentar a representatividade das mulheres na tecnologia, oferecendo formações para que elas possam seguir a carreira como profissionais altamente capacitadas”, finaliza ela.

As inscrições são abertas a todas as mulheres cisgêneras, transgêneras e denominações do espectro LGBTQIA+, com paixão pelo universo da tecnologia, e as interessadas podem se inscrever até o dia 11 de setembro pelo link.