Uma das consequências da pandemia causada pela covid-19 foi uma revisão de custos e busca por digitalização em empresas em todo o mundo. Com isso, muitos executivos passaram a revisar seus investimentos em tecnologia para entender melhor seu potencial de aumentar o valor para os negócios, além de reduzir custos e maximizar o retorno dos investimentos.

Um levantamento feito pela Bain & Company revelou que 77% dos executivos planejam aumentar os investimentos em automação em geral, incluindo aqueles fundamentados em aplicações de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning.

Outro aspecto apontado pela pesquisa foi que, à medida em que as formas de interação entre colegas de trabalho e com clientes são transformadas, com o virtual ganhando ainda mais relevância sobre o presencial, a aplicabilidade e resultados da Inteligência Artificial aumentam significativamente.

“A digitalização está acelerando e estamos gerando e armazenando mais dados do que nunca. Com isso, as ferramentas de IA podem ficar ainda melhores. E, se antes dependíamos da experiência e aprendizado individuais, agora podemos acelerar nosso aprendizado e criar soluções ainda melhores”, explica Livia Moura, sócia da Bain & Company.

 

A automatização será cada vez mais crítica para entregar e monitorar o nível de serviço. Será crítico proteger nossas interações que, cada vez mais acontecem via diferentes softwares.

Os dados também indicam a necessidade de uma aceleração rápida no ritmo de adoção da Inteligência Artificial. “Esta é a constatação de um grande desafio. Embora muitos compradores e vendedores de tecnologia compreendam a necessidade e a oportunidade, eles estão insatisfeitos com seu progresso até agora”, comenta Livia.

Um longo caminho até a adoção

Uma outra pesquisa da Bain, realizada em 2019, descobriu que 90% dos executivos de tecnologia vêem a IA e o machine learning como prioridades que deveriam incorporar em suas linhas de produtos e negócios. Porém, quase o mesmo número (87%) também disse que não estava satisfeito com a abordagem atual de IA da empresa.

Segundo os executivos, há ainda um longo caminho para o retorno do investimento e o pleno potencial da Inteligência Artificial. Ainda é complexo mobilizar a organização em torno de soluções de IA e pode ser um desafio fazer com que ela realmente faça o que as empresas precisam. E ainda, muitos executivos não acreditam ter o talento disponível para o desenvolvimento de soluções dentro de casa.

“Se por um lado vemos que a adoção está nos planos de executivos desde 2018 com avanços limitados, por outro vemos um cenário de aceleração catalisado pela pandemia”, completa a sócia.

Mais informações sobre a pesquisa, você encontra no site.