PUBLIEDITORIAL

Entre os dias 12, 13 e 14 de junho aconteceu a primeira edição do Hackathon CCR, com o intuito de fomentar soluções inovadoras e criativas que ajudassem no bem-estar do caminhoneiro, principalmente neste momento de pandemia, nos aspectos de saúde, pessoal e econômico.

O Hackathon CCR reuniu mais de 7 mil inscritos e mais de 460 equipes formadas. O número de inscrições surpreendeu os promotores, que estimavam chegar a 500 inscritos. Em relação ao público, o perfil dos participantes foi variado, com profissionais de áreas diversas. Além de desenvolvedores e outros setores de tecnologia, a maratona também contou com profissionais de áreas como saúde, marketing, engenharia, comunicação e recursos humanos.

Em um ambiente totalmente digital, os participantes tiveram apoio de mentores, escolhidos entre profissionais da CCR e de outras grandes empresas, além de pessoas que acompanham o dia a dia dos caminhoneiros que auxiliaram os participantes na criação das ideias. Foram mais de 150 mentores, que proporcionaram mais de 390 horas de apoio ao desenvolvimento dos projetos pelas equipes, em mais de 1.000 slots de mentoria.

“Embora a inovação seja uma constante ao longo da história da CCR, trabalhar com este formato é totalmente novo. Unir forças com esses jovens profissionais foi uma experiência enriquecedora e que já trouxe alguns ótimos projetos. O objetivo da CCR em promover o evento foi o de trazer inovações tecnológicas para caminhoneiros, e para motoristas em geral, que melhorem a vida desses profissionais. E para que as viagens sejam uma experiência satisfatória e com qualidade”, destaca André Costa, diretor presidente da CCR EngeloTec.

Entre os desafios vividos diariamente pelos caminhoneiros estão longa carga horária de trabalho, pouca informação sobre hábitos saudáveis, ou tipos de exercícios que melhorem e retardam possíveis problemas crônicos, como dores musculares, ou até mesmo postos de paradas com oferta de alimentação saudável.

A comissão julgadora foi formada pelos especialistas: Vander Costa (CNT), João Octaviano (SLT), Cláudio Terra (CIO Einstein), Cristiane Gomes (CCR Aeroportos), Carla Fornasaro (CCR NovaDutra) e Fábio Russo (CCR Infra SP), Juliana Alcides (ViaQuatro e ViaMobilidade), Bem-Hur Ferraz Neto, Flávio Carvalho (CCR Infra SP), Guilherme Branco e Márcio Andrade. A premiação para os vencedores incluía: 1º lugar R$ 80 mil, 2º R$ 40 mil e 3º lugar R$ 30 mil.

Conheça abaixo as ideias vencedoras: 

1º lugar – Parada Certa 

Plataforma online que cria um ecossistema para direcionar os melhores locais de paradas à beira das rodovias. Os caminhoneiros poderão avaliar as condições de segurança e qualidade do serviço dos locais de parada e do trajeto recebendo pontos que podem ser trocados por descontos ou produtos nas paradas. O sistema pode ser acionado por programas de mensagens já comuns na vida dos caminhoneiros através de chatbots (por exemplo, via WhatsApp).

Além de contar com uma plataforma para os caminhoneiros, o sistema incorpora um dashboard para que os donos dos estabelecimentos possam gerenciar as avaliações, comentários e visualizar os cupons utilizados pelos caminhoneiros – o que os permite entender como melhorar o serviço e verificar quais ofertas tiveram mais interesse do público. A ideia também conta com a solução de monetização do ecossistema a partir de pagamentos dos estabelecimentos para comercialização de anúncios e análise de dados.

2º lugar – Turu App

Um pequeno dispositivo que é instalado no volante dos caminhões permite o monitoramento dos batimentos cardíacos e identifica eventuais alterações da frequência cardíaca dos motoristas. O sistema ainda possibilita que o caminhoneiro entre em contato com uma central telefônica para entender como foi o resultado cardíaco da sua semana e recebe dicas por sistemas de mensagem.

3º lugar – Bem no Caminho

Para responder a um dos maiores problemas das paradas – a segurança-, a equipe B.E.M criou uma solução que envolve aplicativo, totem e gameficação e apoio de concessionárias para a criação do “Quadradão”, um espaço que fornece local de descanso seguro, sanitários e atividades físicas.

O aplicativo, por exemplo, permite o planejamento detalhado da viagem com destaque para as próximas paradas e possibilidade de notificação ao estar próximo de um “Quadradão”. O sistema ainda apresenta detalhes como lotação do espaço, horários de pico e serviços disponíveis. O acesso aos espaços é feito por um QR Code disponibilizado na plataforma. O sistema ainda incentiva a realização de exercícios físicos regulares ao gerar pontos quando verifica a leitura de movimentos feita pelo celular.

Entre os desafios vividos diariamente pelos profissionais estão longa carga horária de trabalho, pouca informação sobre hábitos saudáveis, ou tipos de exercícios que melhorem e retardam possíveis problemas crônicos, como dores musculares, ou até mesmo postos de paradas com oferta de alimentação saudável.

Muito feliz com o resultado, André afirma que pelo sucesso desta edição, é possível que venham novas experiências.