* Por Marco Zolet

A pandemia do novo coronavírus acelerou de forma drástica algo que já era esperado por todos: a digitalização de grande parte dos setores. Mas, como se preparar para acompanhar essa era? No varejo, antes de entrar na internet você tem que garantir um bom planejamento. É preciso entender quais são os passos básicos para o “go live”, definir em que mercados você vai atuar e para que público você vai vender, e fazer testes antes de começar. E, claro, é essencial conhecer seu produto e o mercado em que se quer atuar para alavancar as vendas.

Para quem precisa aprimorar sua ferramenta ou entrar no meio online com urgência e não tem o capital e o tempo necessários para criar uma ferramenta própria, uma alternativa pode ser buscar um parceiro já estabelecido. Para escolher a melhor opção, deve-se analisar pontos como o tempo de atuação no mercado, os resultados – financeiros e comerciais – e os diferenciais frente a outros potenciais parceiros.

Quando você escolhe um parceiro e este adiciona valor ao seu site funcional, como por exemplo, uma solução de pagamentos mais prática ou mais barata para seus clientes, isto vai, aos poucos, aumentar o potencial das suas vendas.

Um parceiro estratégico também pode trazer soluções de logísticas para sua empresa, algo que tem um alto impacto nas vendas online. Uma solução de controle ou administração de estoque, bem como uma boa capilaridade de entrega – rodoviária, aérea e marítima, por exemplo – podem definir o sucesso das vendas nas redes.

Treinamentos periódicos e imersão da cultura organizacional por meio de reuniões, pelo menos, mensais, ajudam a organizar a casa e a integrar suas parcerias no dia a dia da empresa. Definir e promover atitudes de membros da equipe que demonstram tal cultura no dia-a-dia também ajuda.

Com isso em mente, sua empresa tem muito a crescer. E lembre-se, é por meio das parcerias que você poderá fazer o seu trabalho chegar a um público diferente, que muitas vezes não seria alcançado por suas estratégias iniciais.


Marco Zolet é CEO do Supermercado Now.