A Anhembi Morumbi, integrante da rede internacional de universidades Laureate, e a aceleradora AmazonasCap vem desenvolvendo o programa Anhembi UP para a incubação e aceleração de startups, constituídas por alunos e ex-alunos de todos os cursos de graduação e pós-graduação da Instituição. As startups Studio Andurá e a SS Office, que participaram da iniciativa, acabam de receber o primeiro investimento.

Devido à cláusula contratual, a Studio Andurá, especializada no desenvolvimento de jogos autorais, não revelou o valor da transação, mas a partir de agora fará parte de uma holding da área. A SS Office, lawtech que busca solucionar problemas do âmbito jurídico através da internet e tecnologia, recebeu o valor de R$ 260 mil.

“O apoio e aprendizado obtido e o networking conquistado, participando do programa promovido pela AmazonasCap para a Anhembi UP, permitiram, com muita determinação de minha parte, conquistar meu primeiro investimento. Por isso digo a quem está empreendendo: acreditem nos seus sonhos e sejam resilientes. O sim só chega depois de vários nãos, e cada não mostra onde podemos melhorar”, arremata Sandro Sanches empreendedor à frente da SS Office, acelerada pelo projeto.

O Anhembi UP está em seu quarto ciclo semestral e, devido a pandemia de covid-19, foi adaptado para condução online, sem qualquer interrupção. Ao longo dos últimos 2 anos, já acelerou 38 startups, atuantes em segmentos que vão de games ao turismo, passando por lawtechs, edutechs, meio ambiente, entre outros.

“Sempre acreditamos e apostamos no empreendedorismo como uma das formas de carreira possíveis da maioria dos cursos de nosso portfólio. Por meio deste programa, nós reforçamos esse pilar e mostramos, na prática, aos alunos e egressos que é possível tornar real uma ideia empreendedora” destaca Carla Klöckner, especialista em Desenvolvimento de Carreiras.

Durante o programa, as startups têm um mentor líder para orientar suas ações de mercado, estimulando-as a dialogar com stakeholders e clientes desde a primeira hora. Elas também desenvolvem um plano de Negócios a partir de frameworks consagrados, propostos em oito workshops conduzidos pelo headmentor da AmazonasCap, o prof. dr. Hermano Cintra. Além disso, participam de encontros semanais nos quais assistem a palestras e apresentação de startups convidadas, trocam ideias e, principalmente, treinam seu business pitch.

“O mais gratificante para nós da AmazonasCap é a certeza de contribuirmos para transformar a perspectiva dos jovens que aceleramos, pois eles tomam contato com a cultura empreendedora e aprendem suas boas práticas. Claro, também procuramos valorizar os projetos e algumas startups, como o Studio Andurá e a SS Office, já receberam investimentos anjo e semente”, conta Hiran Castello Branco, sócio da aceleradora.