* Por Mônica Hauck

Desde a Revolução Industrial, o RH é o centro estratégico de uma empresa, principalmente diante de um novo cenário global ocasionado por uma pandemia. Empreendedores que vão retomar seus negócios ou pôr em prática novos projetos precisam entender, antes de tudo, que as pessoas são o ativo mais valioso dentro de uma corporação e é por meio delas que se pode alcançar objetivos e vencer desafios. 

A área de Recursos Humanos é responsável por fazer as coisas funcionarem. Sem pessoas e colaboradores que exercem suas funções com êxito, não há empresa que se sustente. Por esse motivo, é fundamental redobrar a atenção para esse setor, no momento em que um empreendimento for estruturado.

O estudo Sólides Report, realizado por nossa equipe de pesquisadores internos, levantou informações com as mais de 1.500 instituições parceiras e apontou que não é exagero dizer que o sucesso de qualquer negócio depende de seus funcionários, desde que cada um esteja na função adequada. 

Em linhas gerais, o empreendedorismo e o RH não devem ser pensados como atividades distintas. Em meio a essa realidade que o mundo corporativo está vivendo, desenvolver um departamento de recursos humanos bem estabelecido dentro de uma companhia pode diminuir gastos, aumentar a produtividade, integrar funcionários, melhorar processos e proporcionar melhor comunicação interna.  Existem tecnologias que corroboram com essa gestão e que podem ser utilizadas dentro do setor de RH, contribuindo para o sucesso.  

É visível que as corporações estão lidando com uma nova Revolução Industrial onde a realidade dentro das empresas mudou completamente. Há um novo cenário sendo construído nas companhias onde o grande papel do gestor é focar, mais do que nunca, na eficiência operacional dos colaboradores e criar processos cada vez mais eficazes. Para garantir a retomada de um negócio neste momento de crise, é preciso que o empreendedor tenha esse enfoque. 

É tempo de adaptação e criação de processos cada vez mais inteligentes, mas para isso, é preciso apostar na tecnologia – o jeito mais rápido, fácil e barato para se ganhar eficiência dentro das corporações.      

Está mais do que na hora de revermos práticas, traçarmos avaliações mais constantes dos processos internos, pois não faz mais sentido seguirmos um modelo desconectado com a velocidade em relação ao tempo em que estamos vivendo.

É preciso investir em modelos cada vez mais ágeis dentro das empresas. O RH precisa embarcar em uma era da tecnologia, pois historicamente é ela quem ajuda as corporações, sejam elas grandes ou pequenas a terem significativa redução de custo e eficiência corporativa e é exatamente a tecnologia que vai ditando o comportamento de como gerir pessoas ao longo do tempo.

O mundo em que vivíamos não existe mais. Estamos construindo um novo cenário e a grande sacada é aprendermos com as experiências do passado. Devemos praticar o desapego da vida corporativa que tínhamos antes para adotarmos novos modelos de negócios. 


Mônica Hauck é Fundadora da Solides. Graduada e pós-graduada pela UFMG e FGV, com MBA em Gestão Empresarial e especialista em Inovação e Empreendedorismo pela Universidade de Stanford. A empreendedora desenvolveu a ferramenta Profiler e, como referência em Gestão Comportamental, atualmente ministra palestras e cursos por todo Brasil. Também é vencedora do Prêmio Mulheres Notáveis, na categoria Tecnologia.