Ir para o conteudo

O que é North Star Metric e porquê você deveria se importar

* Por Gabriel Malinosqui

Se você tivesse que escolher apenas uma métrica para acompanhar na sua empresa, qual seria?

Foi baseado nessa pergunta que surgiu a North Star Metric (NSM), um conceito criado pelas empresas no Vale do Silício para guiar as empresas ao sucesso. 

Com base nos antigos navegadores que utilizavam das estrelas para se orientar, ela ajuda a manter o time em busca de um objetivo único, facilitando a comunicação e o crescimento exponencial que startups enfrentam.

Também chamada de “Única Métrica que Importa”, é a métrica que melhor representa a geração de valor e consequentemente o crescimento do seu negócio.

Como escolher a North Star Metric da sua empresa?

Apesar de parecer simples, escolher a “Métrica de estrela guia” da sua empresa é uma tarefa complexa.

Afinal, ela precisa representar muito bem o seu produto/serviço, satisfação do cliente e saúde financeira do seu negócio. E um dos maiores perigos aqui é definir uma métrica de vaidade, que não representa de fato o sucesso da sua empresa. 

Um bom exemplo de uma má escolha dessa métrica e o famoso caso do Facebook vs MySpace.

Na ocasião, a métrica selecionada pelo MySpace foi a quantidade de usuários, já o Facebook optou por acompanhar quantidade de usuários ativos.

A grande diferença é que com isso, o Facebook conseguiu acompanhar se estava criando relevância para os seus usuários, mantendo os mesmos ativos na rede. Já o concorrente da época, não sabia se os usuários estavam de fato utilizando a plataforma ou estavam apenas se cadastrando.

Além de que essa métrica que o time do Facebook escolheu representa uma série de indicadores menores dentro da empresa, pois como se trata de uma rede social, a cada novo usuário que entra na plataforma, mais valor é gerado para os antigos usuários. Ninguém quer utilizar uma rede social sozinho, né?

Empresas e suas NSM

– Netflix: tempo médio de um usuário assistindo filmes;

– Medium: total de tempo de leitura por usuário;

– Uber: total de corridas diárias;

– AirBnb: quantidade de reservas;

Posso ter mais de uma métrica de estrela guia?

Sim e não! O ideal é que você tenha apenas uma métrica principal, que guia toda a empresa em busca do objetivo.

Porém, eu gosto da ideia de ter indicadores menores, os famosos KPIs, para cada departamento, como indicadores que estamos no caminho certo.

Por exemplo: no caso do Airbnb que sua métrica principal é o número de reservas, bons indicadores complementares podem ser o número de cancelamento de reservas, quantidade de apartamentos disponíveis e CAC por exemplos. 

Se todas essas métricas estiverem indo bem, vão influenciar no número de reservas, que é a métrica principal.

Lembre-se que toda empresa muda, um dos princípios da inovação é o desconhecido. Por isso, fique tranquilo se você tiver que mudar de métrica no meio do caminho.

Já sabe qual métrica você vai acompanhar aí na sua empresa? 


Gabriel Malinosqui é formado em Ciência da Computação pela Universidade Paulista.  É apaixonado por empreendedorismo e quer mudar a vida das pessoas com tecnologia. Valida startups digitais desde os 17 anos e após aprender bastante com o mercado, fundou com outros sócios a ez.devs, empresa com foco em ajudar pessoas a tirarem seus produtos digitais do papel. Desde então já contribuiu para a evolução dos projetos de mais de 20 startups de todo o Brasil!

ESPAÇO DO EMPREENDEDOR
Espaço Exclusivo para Empreendedores transmitirem conhecimento, desafios e experiências sobre aceleração, captação de investimentos, planejamento de marketing, escalabilidade, feiras e missões comerciais, internacionalização; know how sobre modelagem de negócios, mentoria, MVP, pivotagem, relação com investidores, com sócios, com clientes…e muito mais!

Matérias Relacionadas