A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos aprovou um leilão de áreas de prestação de acesso rápido à internet, em um plano de US$ 16 bilhões que envolve quase 6 milhões de residências e empresas rurais que não são atendidas pelo serviço.

O leilão vai ocorrer em 29 de outubro e os interessados deverão oferecer serviços de telefonia e banda larga em locais não atendidos por outras operadoras em troca de pagamentos mensais ao longo de 10 anos.

Os três membros republicanos da FCC aprovaram a proposta, enquanto os dois democratas discordaram parcialmente.

O presidente da FCC, o republicano Ajit Pai, disse que os norte-americanos sem acesso à internet de alta velocidade “merecem acesso o mais rápido possível. Eles não podem esperar … enquanto trabalhamos para desenvolver novos mapas de cobertura de banda larga mais granulares” que serão usados para conceder subsequentes US$ 4 bilhões.

Jessica Rosenworcel, comissária democrata da FCC, discordou, dizendo que a comissão deve garantir mapas melhores detalhando onde faltam serviços. “Estamos gastando bilhões de dólares com um desrespeito descarado à nossa obrigação legal de fazê-lo com base em dados precisos e isso significa que, quando se trata de banda larga, vamos deixar milhões para trás”, disse Rosenworcel.

Outro democrata da FCC, Geoffrey Starks, disse que “preferia começar com um orçamento menor ou um prazo mais curto de apoio, para que a maior parte” dos fundos “pudesse ser gasta depois de concluirmos a revisão do mapeamento”.

Fonte: Agência Reuters