* Por Eduardo Tardelli

Apesar de pouco difundido e discutido por empresas públicas e privadas, os programas de compliance ambiental são super importantes nos âmbitos civil e empresarial, uma vez que reforçam a importância de medidas de prevenção e incentivo ao cuidado do meio ambiente também por parte de empresas. 

Atualmente, o mundo corporativo tem um aliado a mais para olhar para esse prisma: o novo Projeto de Lei 5442/19 que visa regulamentar os programas de conformidade ambiental para organizações que possuem atividades que exploram o meio ambiente de alguma maneira. O ponto de destaque é a proibição da concessão de fomentos estatais, como subsídios e financiamento público, a empresas que não tenham um programa de compliance ambiental efetivo. 

O objetivo principal e super positivo é impedir ou minimizar tragédias como a de Brumadinho e Mariana, incentivando a adoção de práticas de cumprimento da legislação ambiental e prevenção de ações que prejudiquem o meio ambiente. Mas, aos empresários que façam ou pretendam captar esses subsídios governamentais, lembro que o projeto não obriga a implementação do programa, apenas cria estímulos para criar movimentações nesse sentido. 

A iniciativa prevê ainda sanções penais e administrativas previstas na legislação ambiental; a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios não poderão realizar parcerias público-privadas com organizações que não tenham programas de compliance ambiental; e os órgãos de financiamento e incentivos governamentais condicionarão a aprovação de projetos habilitados à essa questão. 

A adoção de programas de integridade ambiental é fundamental para que as empresas saibam quais são as dores, normas e leis que permeiam o setor em que estão inseridas para, assim, decidirem quais as melhores práticas que irão garantir o cumprimento, controle e prevenção de riscos. Saliento, porém, que que os processos e condutas devem ser permanentemente revisados, para que consigam acompanhar as exigências de mercado e inovações. Afinal, as atualizações no mercado são constantes e aceleradas, e devem ser seguidas pelas organizações que buscam esse processo seja aplicado corretamente. 

Portanto, um programa eficiente de compliance ambiental é capaz de trazer o fortalecimento da imagem da empresa no mercado, mitigando riscos com a prevenção e análise de fraudes; além da redução de custos. Financeira e civilmente, os ganhos são (quase) incalculáveis! Pense nisso e inclua, o quanto antes essa iniciativa na sua organização. Os que saem na frente quase sempre ganham os melhores ventos!


fraudesinteticaEduardo Tardelli é CEO da upLexis, empresa de software que desenvolve soluções de busca e estruturação de informações extraídas de grandes volumes de dados (Big Data) extraídos da internet e outras bases de conhecimento