Nesta semana, o Twitter anunciou que vai incluir alertas em alguns tuítes com informações controversas ou enganosas sobre a covid-19. O objetivo, segundo a empresa, é fazer com que as pessoas encontrem mais facilmente informações confiáveis no site, além de limitar a disseminação de conteúdo potencialmente prejudicial ou enganoso.

Em março, o Twitter expandiu sua política de danos para abranger conteúdos que vão diretamente contra orientações para covid-19 advindas de fontes oficiais em saúde pública de todo o mundo.

A empresa afirmou que pode usar esses avisos e mensagens de alerta para dar explicações adicionais ou esclarecimentos em situações em que os riscos de dano associados ao Tweet são menos graves, mas o conteúdo pode ainda assim confundir ou enganar. Isso tornará mais fácil para as pessoas que estão no Twitter o acesso a fatos e a tomada de decisões informada a respeito do que veem na plataforma.

Esses avisos vão direcionar as pessoas a uma página de curadoria do Twitter ou para outra fonte confiável contendo informações adicionais à afirmação feita na publicação. Além disso, dependendo da propensão a dano e do tipo de informação enganosa, alertas também podem ser aplicados ao Tweet. Esses avisos informarão às pessoas, antes que elas visualizem o texto publicado, que a informação ali contida é conflitante com as orientações de especialistas em saúde pública.

Uma vez que conteúdos falsos ou enganosos podem tomar diferentes formas, a empresa tomará como base três amplas categorias:

Informações enganosas: declarações ou afirmações que tenham sido confirmadas como falsas ou enganosas por especialistas no tema em questão, como autoridades em saúde pública.

Afirmações questionáveis: declarações ou afirmações cuja precisão, veracidade ou credibilidade é genuinamente contestável ou desconhecida.

Afirmações não confirmadas: informações (que podem ser verdadeiras ou falsas) que ainda não foram verificadas e confirmadas no momento em que são compartilhadas.

As equipes do Twitter estão aperfeiçoando os sistemas internos para monitorar proativamente o conteúdo relacionado a covid-19. Esses sistemas ajudam a não ampliar o alcance desses Tweets com tais avisos e alertas e detectam conteúdos de alta visibilidade rapidamente.

Além disso, a empresa continua a contar com parceiros confiáveis para identificar conteúdos que provavelmente  podem causar danos no mundo offline. Dado o dinamismo da situação, o Twitter afirma que vai priorizar a revisão e a inclusão de avisos e alertas em conteúdos que possam levar a maior exposição ou transmissão.