* Por Sérgio Roque

Hoje, o sol, ainda pelo Leste, me aquecia e me fez pensar. Pensar que hoje, o melhor a fazer, na verdade, seria repensar. Ser filósofo, para mim, é pensar a vida. De um ponto particular para o todo, do todo para um ponto ou de um ponto para dentro, sempre profundamente.

Porém hoje, eu filósofo, pensei que devemos repensar. Repensar nossas posições mais convictas, nossas utopias, nossos dogmas, ideais e ideias novas e antigas. Repensar o quanto custa nossa opinião em meio a um oceano de opiniões que só nos levam a atritos que não produzem luz alguma.

O esforço de não se manifestar vale o descanso da alma. O silêncio em frente ao que não concordamos vale a calma que produziria, do outro lado, o barulho da artilharia.

A polêmica não leva a nada, na vida de ninguém, a não ser que ganhe dinheiro se expondo ou expondo o sofrimento dos outros. Contudo o custo disso é sempre mais sofrimento.

Na polêmica a única certeza é de que ninguém irá mudar um milésimo de milímetro em direção ao outro. Nossa intransigência não vem de nossas raízes. Se cortarmos a arvore que dela nasceu nascerá outra completamente nova e diferente.

Fundações fortes são feitas de valores e estes edifícios não precisam ser postos a prova.

Só servimos quando concordamos e só evoluímos quando servimos. Esta é nossa origem, lugar onde, e somente aqui, nos permitimos ser radicais.

Devemos repensar nossos relacionamentos. Hoje, cada vez mais, é um estado de arte viver e conviver com o resto dos seres a nossa volta. Como a grande maioria somente aplaude os artistas sem deles querer ter uma parte e produzir algo belo, a cada dia, se abre mais feridas do que se cura, se corta mais que se costura.

Amar, hoje, é repensar, enquanto a inspirar, e deste movimento, o único som produzido para fora seja nossa expiração e para dentro as batidas surdas do nosso coração.

Em casa não responda. Menos ainda a quem convive, seja na rua, no condomínio ou nas redes sociais, cada vez mais antissociais. Nem a amigos e nem a inimigos se jogue pedras, mesmo que pareçam necessárias, mesmo que para nós estejam embrulhadas na mais pura verdade.

Na verdade, a verdade não está neste mundo. E até mesmo esta frase é uma inverdade no exato instante em que acabo de bater-lhe as letras.

Assim como no paradoxo acima, repensar faz que a cada dia se desça um degrau numa escada enquanto se sobe vários em outra.

Se era para gritar, fale. Se era para falar, sussurre. Se era para sussurrar, silencie. E no silencio medite.

E se for para escrever, que do teclado de seu computador ou celular, somente saia manifestações que promovam a paz.

Se tudo isso não valer pelo menos você terá mais tempo e será mais produtivo.

Repense.


Sergio Eduardo Roque é coach executivo e de vida com foco em processos de autoconhecimento na SerOQue Desenvolvendo Pessoas. Com formação em engenharia (FAAP) e marketing (ESPM) atua há mais de 25 anos no mercado como executivo e empreendedor.