O WhatsApp anunciou hoje o lançamento de duas iniciativas de apoio à luta global contra a pandemia de coronavírus: o lançamento global do hub de informações sobre o coronavírus do WhatsApp em parceria com a Organização Mundial da Saúde, UNICEF e PNUD, além de uma doação de US$ 1 milhão à Rede Internacional de Verificação de Fatos (IFCN) do Instituto Poynter.

O Hub de Informações sobre o Coronavírus da plataforma foi lançado neste endereço para fornecer orientações simples e úteis para profissionais da saúde, educadores, líderes comunitários, organizações sem fins lucrativos, governos e empresas locais. O site também oferece diversas dicas e recursos para usuários de todo o mundo a fim de diminuir a disseminação de rumores e disponibilizar informações oficiais de saúde.

Além disso, o a plataforma está trabalhando com a OMS e o UNICEF para fornecer linhas diretas de mensagens para pessoas de todo o mundo usarem diretamente. Essas linhas diretas fornecerão informações confiáveis e serão listadas no hub.

Até o momento, o aplicativo trabalhou com vários ministérios da saúde e ONGs nacionais para fornecer informações factuais aos usuários via texto em países como Cingapura, Israel, África do Sul, Brasil e Indonésia. À medida que esses esforços continuem, os recursos do hub serão atualizados.

O subsídio de US$ 1 milhão do WhatsApp para a IFCN apoiará diretamente a verificação de fatos da #CoronaVirusFacts Alliance, que abrange mais de 100 organizações locais em pelo menos 45 países. Durante o ano passado, a plataforma trabalhou para incorporar organizações de verificação de fatos diretamente para o WhatsApp, para que eles possam disponibilizar e reportar sobre rumores que podem estar circulando em vários serviços de mensagens, incluindo o aplicativo ou SMS.

“A doação oportuna do WhatsApp ajudará as verificações publicadas pela CoronaVirusFacts Alliance a alcançar um público maior e, consequentemente, ajudar as pessoas a separar fatos da ficção durante esta avalanche de informações que a OMS chamou de ‘infodêmica'”, diz Baybars Orsek, Diretor da IFCN.

A concessão também apoiará o treinamento para usar os recursos avançados do WhatsApp Business, incluindo a API do WhatsApp Business. A expansão da presença dessas organizações de verificação de fatos certificadas pela IFCN ajudará a garantir que as comunidades locais estejam cientes e desmintam possíveis rumores prejudiciais.

Além disso, a Rede Internacional de Verificação de Fatos também espera descobrir maneiras de entender a disseminação de rumores relacionados à saúde no WhatsApp em diferentes formatos e disponibilizar ferramentas para que os verificadores de fatos detectem e desmintam informações incorretas no aplicativo de mensagens.

“Sabemos que nossos usuários estão usando o WhatsApp mais do que nunca neste momento de crise, seja para se conectar a amigos e entes queridos, médicos e pacientes ou professores e estudantes. Queríamos fornecer um recurso simples que possa ajudar a conectar pessoas no momento, afirma Will Cathcart, CEO do Whatsapp.

Por fim, Achim Steiner, Administrador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), declara que “a atualização das informações sobre o COVID-19 para as comunidades locais em todo o mundo é uma parte crítica dos esforços da comunidade internacional para conter a propagação do vírus”.

“As parcerias com empresas do setor privado como o WhatsApp ajudarão a obter essas informações vitais e em tempo real da Organização Mundial da Saúde e das autoridades locais de saúde para bilhões de usuários em todo o mundo”, finaliza ele.