Como uma forma de combater a propagação do novo coronavírus, a Rappi vai disponibilizar uma opção de entrega em domicílio sem contato físico. Para utilizar a função, o usuário terá que selecioná-la dentro do aplicativo ou indicar, via chat, para que o entregador parceiro deixe seus pedidos na porta, sem contato.

O aplicativo comunica todas as etapas do pedido para o cliente. Portanto, ao chegar no endereço de entrega, o app sinaliza que o entregador chegou. Além disso, o cliente pode conversar com o entregador via chat e sinalizar a melhor forma de fazer a entrega.

A empresa oferece todo suporte e segurança para seus usuários. Em seu aplicativo, existe um canal de atendimento aos clientes no qual é possível reportar qualquer problema com a plataforma. Em casos de extravio do pedido, a Rappi realiza uma análise do ocorrido e reembolsa o valor gasto de acordo com os Termos e Condições do aplicativo.

A medida, que tem como prioridade a segurança de entregadores e consumidores, é mais uma de várias adotadas pela empresa para apoiar a população e promover o bem-estar de sua comunidade de clientes, entregadores parceiros, supermercados, farmácias, restaurantes e lojas.

Além disso, para proteger os seus parceiros, a Rappi está disponibilizando álcool gel 70% e máscaras antibacterianas. Outra medida adotada é o incentivo as opções de pagamento via app, lançada recentemente, para que assim exista o menor contato possível. A transação é feita via app, portanto, não há a necessidade de maquininha, o que também torna o processo ainda mais prático e seguro. Neste primeiro momento, é possível pagar com cartões de débito do Banco do Brasil e do Bradesco.

A empresa também criou um fundo para proteger os entregadores e informou que está importando “centenas de milhares de géis e máscaras antibacterianas”. Segundo a empresa, “o fundo será do tamanho necessário para cuidar da nossa comunidade de entregadores parceiros durante este momento de incertezas. Esse é o objetivo com qual estamos comprometidos”. O valor exato ainda não foi definido pois a empresa está avaliando cenários e todas as necessidades, mas ele servirá para apoiar os entregadores parceiros no caso de suspeita ou confirmação do COVID-19.