Em linha com os esforços promovidos pelas autoridades e pela população no combate à pandemia do Coronavírus e seus impactos econômicos, a Fundação Casas Bahia anunciou um investimento de R$ 1 milhão em iniciativas que envolvem apoio aos pequenos negócios e ações humanitárias, em regiões periféricas.

Microempreendedoras de áreas menos favorecidas da Grande São Paulo e na Grande Rio de Janeiro, polos inicialmente mais afetados, poderão contar com um Fundo de Doação, que concederá dinheiro para contribuir com seus negócios. A expectativa é beneficiar até 1200 empresárias, que serão selecionadas por uma consultoria especializada.

A Fundação Casas Bahia também foi a primeira empresa a aderir ao Fundo de Emergência para Empreendedores das Periferias, idealizado e realizado pela escola de negócios Empreende Aí, em parceria com a ONG Firgun, voltada à concessão de microcrédito, e com a Impact Hub SP, organização voltada a desenvolver soluções e negócios em transformação. A ideia é conceder microcrédito aos micro e nanoempreendedores de regiões menos favorecidas, com dificuldade de acesso a crédito em organizações públicas e privadas tradicionais.

Nesta iniciativa, empreendedores poderão obter empréstimos a partir de R$500 com carência de até 120 dias e juros de 1% ao mês. O valor devolvido será investido em atividades de fortalecimento de negócios periféricos lideradas pelas organizações, permitindo assim que as doações tenham duplo poder de impacto. A análise de crédito e gestão do fundo será feita pela Firgun, que já trabalha com este público-alvo e com microcrédito há cerca de três anos. O valor doado pela Fundação terá como prioridade o apoio a mulheres empreendedoras.

Também está prevista a doação de produtos como água, sabão, álcool gel ou cesta básica para comunidades e pessoas mais vulneráveis. Na capital paulista, a iniciativa tem como foco o apoio à comunidade de Paraisópolis, em parceria com a Associação de Moradores local. Já no Rio de Janeiro, a ação será realizada com o apoio da Cufa (Central Única das Favelas) nas comunidades que apresentarem mais necessidades desses produtos. Além dessas doações, a Fundação Casas Bahia também fornecerá máscaras e luvas para as instituições de acolhimento a idosos em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, onde está localizada a sede da Via Varejo.

A Fundação Casas Bahia também disponibilizará o estacionamento da loja Casas Bahia localizada na comunidade de Paraisópolis para o armazenamento das doações que a comunidade tem recebido, em razão de limitação de espaço nas residências e comércios locais. A iniciativa será coordenada junto com a Associação dos Moradores da região para que as entregas dos produtos sejam realizadas sem impactar todas as medidas preventivas contra a contaminação por Coronavírus.

Para Hélio Muniz, diretor de Comunicação Corporativa, Sustentabilidade e Diversidade e Relações Institucionais, responsável pela Fundação Via Varejo, esse é o momento de somarmos esforços junto às autoridades, associações e grandes empresas para apoiar as pessoas menos favorecidas, que tendem a ser economicamente impactadas pela crise atual. “Temos como foco atuar sempre com as comunidades e mulheres empreendedoras. Mais ainda num momento como esse pelo qual estamos passando”, afirma Muniz.