Com o objetivo de contribuir com as medidas tomadas acerca da proliferação do coronavírus, o Burger King Brasil irá destinar ao SUS (Sistema Único de Saúde) parte de toda receita líquida de qualquer sanduíche vendido nas lojas da rede e também da marca Popeyes até o final do mês de março. Em nota divulgada à imprensa, a empresa afirma que “a melhor forma de direcionar esses recursos serão discutidas com as autoridades”.

Desde que a pandemia causada pelo Covid-19 foi confirmada, a rede montou um comitê multidisciplinar para mitigar os riscos e reforçar a rotina de higiene de seus colaboradores, em especial os que trabalham nos restaurantes, além de tomar medidas para os que ficam no escritório e dar continuidade às operações.

A empresa afirmou que o intervalo de higienização das mãos por parte dos funcionários foi reduzido de 60 para 30 minutos e que incluiu dispensers de álcool gel na parte interna das lojas. Além disso, nenhum alimento é manipulado com a mão diretamente e todos os funcionários responsáveis por montar os sanduíches utilizam uma luva descartável após a lavagem das mãos. Todos os utensílios são higienizados diversas vezes ao dia e, para evitar qualquer tipo de contaminação cruzada, os funcionários utilizam pinças de cores especificas para manusear cada ingrediente.

Além disso, todas as áreas comuns e de circulação dos restaurantes passam por uma rotina de limpeza com produtos desinfetantes certificados de qualidade internacional. Esse processo se estende a limpeza diária de todas as máquinas e equipamentos do restaurante. Para intensificar ainda mais a preocupação com a higiene, o número de dispensadores de álcool gel nas lojas será dobrado, com o objetivo de estimular o uso especialmente para quem está no balcão e atendendo aos clientes.

Com a realidade de muitas pessoas trabalhando de casa, o Burger King também tem trabalhado nas últimas semanas para aumentar a oferta de delivery em todo o país, como Uber Eats, Rappi e iFood.

A rede, que possui atualmente mais de 900 restaurantes no país, continua funcionando normalmente. Para a empresa, “a prioridade do momento é proteger os clientes e colaboradores de qualquer situação de risco. Por isso, para garantir as melhores condições, o já rigoroso controle de qualidade foi reforçado”, afirma.