*Por Vinicius Aguiari

Eu já disso isso aqui antes e vou repetir: o empreendedorismo é para os fortes. Agora, se você quer saber como ser forte, você deve conhecer suas fraquezas. É aí que entra o autoconhecimento: 

Autoconhecimento é saber quais são seus desejos, suas necessidades, seus medos, suas inseguranças, seus sentimentos, e, claro, seus pontos fortes e fracos.

Pode parecer muita viagem, mas autoconhecimento é uma ferramenta para qualquer empreendedor. 

Até porque, quando você está no comando de uma empresa, você não tem nenhum superior para dar um feedback do seu desempenho, certo?

E talvez seus subordinados não tenham coragem para dizer aquilo que realmente pensam. 

De um jeito ou de outro, ter autoconhecimento traz inúmeros benefícios para o empreendedor, como:

Ter uma liderança melhor e mais eficaz

Quando você adquire um conhecimento maior sobre si mesmo, você terá mais confiança e será mais autêntico, ganhando o respeito da sua equipe.

Ser capaz de tomar decisões mais inteligentes

Aqui, estou falando de propósito. Quando você conhece o que te motiva, você tem mais clareza do caminho que deve seguir, facilitando a tomada de decisões.

Saber priorizar o que é importante

Conhecer seus limites – o quanto você pode puxar a corda antes de estourar – é uma habilidade importantíssima para qualquer empreendedor. Quando você sabe o que precisa fazer e do que você é capaz, é mais fácil dizer não para aquilo que não é importante para o seu negócio.

Melhorar seu desempenho

Ser empreendedor exige muito trabalho duro, mas isso pode não ser o suficiente para ser bem-sucedido. É preciso ter conhecimento da melhor maneira que você trabalha, para ser eficiente e focado nos resultados.

Por último, mas não menos importante: quando você descobre o que ama e o que você realmente sabe fazer bem, você pode ir atrás de talentos para completar suas habilidades e preencher os pontos fracos, formando um time incrível. 

Por exemplo, se você passa bastante tempo conferindo tudo minuciosamente, tanto tempo que até acaba se perdendo em um mar de detalhes, o ideal seria encontrar alguém pensar no planejamento de longo prazo – e manter esse planejamento. 

Ok, mas por onde começar?

Eis aqui algumas perguntas que irão te ajudar:

  • Por que eu quero começar meu próprio negócio?
  • Estou interessado em empreender ou só nos resultados (tempo, dinheiro, etc)?
  • Eu realmente quero aprender aquilo que necessário para meu negócio dar certo?

Essas questões parecem simples, mas são extremamente úteis para descobrir pontos fundamentais da sua personalidade – e entender como eles ajudarão no seu negócio. 

Se você quer ser um empreendedor mais eficiente, focado e bem-sucedido, que tal começar sua caminhada rumo ao autoconhecimento?


viniciusVinicius Aguiari é profissional de marketing com foco em tecnologia e inovação e praticamente de mindfulness nas horas ocupadas.