* Por Vivaldo José Breternitz

A empresa canadense Intuitive AI desenvolveu uma Inteligência Artificial que foi incorporada a lixeiras, de forma a identificar os produtos que vão ser descartados e avisar às pessoas (em voz alta) se os produtos estão sendo colocados em recipientes errados.

A inteligência artificial, batizada como Oscar, foi treinada a partir de uma base de dados chamada WasteNet, que tem mais de um milhão de imagens de produtos que as pessoas jogam no lixo. Oscar usa visão computacional através de câmeras instaladas nas lixeiras, permitindo identificar o que vai ser descartado – as câmeras não são voltadas para o rosto das pessoas, buscando manter a privacidade.

Em meio segundo a imagem do que vai ser descartado é comparado com a base de dados WasteNet e o sistema informa ao usuário em qual dos recipientes da lixeira o produto deve ser descartado. O sistema pode também orientar, através de telas, o usuário a tomar certas providências, como separar tampas de plástico de copos de papel.

Essas informações também são dadas de forma sonora, e Oscar cumprimenta as pessoas que descartam de forma correta e repreende aos que utilizam o recipiente errado. Segundo a Intuitive, a aplicação permite melhorar significativamente o processo de reciclagem e já está sendo utilizada em três cidades do Canadá (Vancouver, Calgary e Toronto) e em São Francisco (USA), instalada em centros comerciais, universidades, aeroportos e em sedes de grandes empresas.

O objetivo principal do sistema é otimizar a coleta de materiais recicláveis, como plástico e papel, exportados principalmente para a China, que proíbe a importação de materiais com um nível de “contaminação” elevado.

* Vivaldo José Breternitz é Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo e professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.