O The Sinclair, membro da categoria Autograph Collection, em Fort Worth, no Texas, ficou conhecido como hotel digital por oferecer uma experiência diferente do que as pessoas estão acostumas a ter em outros hotéis.

Já no check-in, por meio de um aplicativo para smartphone, o hóspede pode ajustar a temperatura do quarto, a disposição das luzes tanto no quarto quanto no banheiro, as persianas das janelas e até a temperatura da água do chuveiro com precisão. E quando a tecnologia do The Sinclair estiver disponível em outros hotéis ao redor do mundo, o hóspede poderá personalizar seu próximo quarto de hotel antes mesmo da chegada.

A tecnologia de IoT da Intel permeia o DNA do The Sinclair, conhecido por ser o primeiro hotel totalmente digital do mundo. Os recursos incluem sensores dentro dos quartos, gateways para IoT e painéis, bem como pias e utensílios de cozinha inteligentes. Juntos, garantem uma operação predial mais sustentável e eficiente a ambientes personalizados para hóspedes.

A tecnologia da Intel também está por trás de todos os recursos inteligentes e sistemas de reserva, ponto de venda, back-office da infraestrutura de rede e serviços para convidados, como chave móvel e carregamento sem fio. A Intel também oferece NUCs para suporte dos gateways, controles, agregação de dados e computação na borda.

Farukh Aslam, CEO e presidente da Sinclair Holdings LLC, é o idealizador do hotel inteligente. A ideia surgiu quando passou por problemas com o sistema de iluminação LED de outro edifício. Queria um sistema de iluminação que não precisasse ser ligado por um eletricista e tampouco exigisse o uso de software proprietário. Escolheu a tecnologia Power over Ethernet (PoE) da Voltserver combinada aos interruptores da Cisco. O sistema controla as mais de 2.000 luminárias, frigobares e persianas automatizadas do The Sinclair. Cada dispositivo tem seu próprio endereço IP e pode ser controlado remotamente tanto pelos funcionários, quanto pelos hóspedes. O The Sinclair é o primeiro hotel a usar a tecnologia PoE, projetada para reduzir o consumo de energia em 40%.

“Somos ótimos construtores e conectores de ecossistemas. Portanto, quando nos envolvemos em um projeto como esse, fizemos questão de usar nosso conhecimento na escolha dos melhores parceiros para atender as necessidades dos nossos clientes”, diz Stacey Shulman, CIO da IoT Retail Solutions Division da Intel.

E as interações de última geração com os hóspedes do hotel não estão restritas ao quarto.

A solução de rede em nuvem Wi-Fi inteligente Meraki da Cisco com integração de data analytics da SAS oferece análises baseadas em localização e mensagens personalizadas para os hóspedes. Eles podem receber notificações baseadas em sua localização à medida que se movimentam pelo hotel. Uma das opções, por exemplo, é o envio de um vale-bebida quando estivarem passando pelo bar.

A tecnologia também aumenta a eficiência dos funcionários do hotel e melhora a qualidade dos serviços. Dispositivos móveis permitem que a equipe do hotel se conecte ao software de gerenciamento de reservas e do edifício, para que os hóspedes possam fazer check-in ou tirar dúvidas em qualquer lugar do hotel. Os hóspedes também podem pedir refeições e bebidas em qualquer lugar da propriedade por meio dos sistemas de ponto de venda sem fio. Quando o assunto são as salas de reunião, a tecnologia de colaboração sem fio Intel Unite permite que os participantes trabalhem nos conteúdos a partir de seus dispositivos.

Além de fornecer a tecnologia IoT, a Intel fez a conexão entre o The Sinclair e outros parceiros da área de tecnologia. “O fato de a Intel contar com uma equipe de parceiros capazes de fazer tudo que pedimos é incrível. É como ser parte de uma família de inovadores,” diz Aslam.

E este é apenas o começo da chegada da IoT ao setor de hotelaria. Usando os dados coletados pelos sensores e gateways da IoT, as análises avançadas irão possibilitar uma experiência inédita a hóspedes, associados e operadores. Enviar mensagens personalizadas aos hóspedes, tornar os prédios mais ecológicos e salvar as preferências dos hóspedes para que se sintam em casas em qualquer lugar do mundo serão comuns no hotel do futuro.