O pavor da agulha para realizar exames de sangue está com os dias contados. A Healthtech DESO do Brasil chega ao mercado com um equipamento que põe fim à necessidade de uso da agulha para fazer um hemograma, isso porque o exame é feito por meio da leitura dos comprimentos de onda gerados pelas interações intramoleculares de biomarcadores com o uso de uma tecnologia inovadora. A solução, que se chama Progenos, é resultado de uma parceria com a empresa Nanotimize.

O aparelho extrai as informações quando o paciente coloca a palma da mão na marca da coleta. O resultado fica pronto em poucos minutos e apresenta o monitoramento do estado de saúde do indivíduo. O processo é mais prático, rápido, sem dor ou agulha, tudo pensado para oferecer mais qualidade de vida aos pacientes. Outra vantagem do método é que não gera lixo hospitalar, e garante redução de custos para o estabelecimento de saúde.

“Com ele há uma pretensão da mudança de pensamento por parte do indivíduo, já que é melhor acompanhar a saúde do que a doença. A ideia é que não ficar doente é o melhor remédio que se tem”, explica Luca Stevanatto, CEO da DESO do Brasil.

O Progenos pode ser utilizado para diversos públicos e situações como: prevenção em saúde, esporte, home care, bem estar, saúde animal. Inicialmente, a ideia foi desenvolvida para ajudar na demanda de exames na área esportiva – já que os resultados saem em torno de dois minutos, e realiza análises frequentes de forma não invasiva em atletas de alto desempenho.

O equipamento foi reestruturado para otimizar processos na área da saúde e a estimativa é de que no próximo ano, o Progenos já esteja em funcionamento, medindo níveis de 30 marcadores, como os da série branca, série vermelha, vitamina D, ureia, creatinina, sódio, potássio, TSH, glicemia, colesterol total, triglicerídeos, HDL, LDL entre outros. E não para por aí, em quatro anos a expectativa é que a solução esteja em circulação no mercado hospitalar e nos planos de saúde, com mais de 1.000 equipamentos e novos marcadores.