* Por Gabriel Malinosqui

Foi dada a largada de 2020 e para começar o ano nada melhor do que entender o que nos espera no médio e longo prazo. Encaro isso como um exercício de observação de oportunidades e riscos para o próximo ano.

Dessa forma, resolvi escrever esse artigo, listando algumas “tendências” da área de tecnologia para 2020. Vamos lá?

Trabalho remoto

Segunda uma pesquisa realizada pela revista Gallup em 2018, o número de profissionais que trabalhavam remoto já representava 5% da força de trabalho dos Estados Unidos.

Em 2019, vimos um grande crescimento no número de vagas remotas tanto no exterior quanto no Brasil.

A tendência é que em 2020, esse número cresça ainda mais, afinal, a maioria dos profissionais de hoje, dão mais valor na qualidade de vida do que no salário.

Sendo assim, acredito que se antes o trabalho remoto era um diferencial competitivo, nos próximos anos será uma questão de sobrevivência.

Escassez de desenvolvedores

Outra tendência que é mais uma continuidade do que de fato algo novo é a falta de pessoas qualificadas para trabalhar com desenvolvimento, como vimos no mercado em 2019.

Em 2020, vai ser cada vez mais comum observamos práticas de acquire-hiring como as realizadas pela Nubank e Creditas no fim do ano passado e começo desse ano, respectivamente.

Então fica ligado, pois se você ainda não entendeu a importância que tem o seu time, vai ser um ano difícil pra você.

Formação de profissionais

Um dos maiores problemas da escassez de desenvolvedores, é que as empresas querem apenas profissionais com experiência para preencher suas vagas.

Em 2019, isso criou uma bolha de profissionais que não conseguiam entrar no mercado, para ganharem experiência e aí sim preencherem os requisitos de pleno ou sênior.

Então, nesse ano, por conta da falta de desenvolvedores citadas acima, as empresas vão voltar a entender o papel primordial que tem a formação de profissionais, sejam eles estagiários ou juniores.

Inclusive, muitas empresas já começaram o ano realizando muitos meetups, bootcamps e estágios de verão.

Melhor aplicação de metodologias ágeis

Palavras como Scrum, Kanban e agilidade são cada vez mais comuns em todos os negócios, sejam eles de tecnologia ou não.

O problema, é que, na minha visão, elas são utilizadas de uma maneira muito simplória, pois não são aplicadas com afinco dentro da organização.

São inúmeros os desafios de transformação completamente de uma empresa para que ela entenda os princípios de uma gestão ágil.

Afinal, é muito mais fácil colocar um kanban na parede ou utilizar um trello, do que confiar nas pessoas (não micro-gerenciar), utilizar um fluxo puxado e entender métricas como lead time, throughput e etc…

Porém, os benefícios da metodologia ágil só são enxergados se a mesma for aplicada de uma maneira responsável e completa.

Assim, acredito que em 2020 (pela falta de resultados da “falsa agilidade” em 2019) vai ser mais entendida e aplicada corretamente.

Por fim, essas são as minhas apostas para 2020, quais são as suas? Deixe aqui nos comentários para discutirmos um pouco sobre as oportunidades que cercam esse mundo de tecnologia.


Gabriel Malinosqui é formado em Ciência da Computação pela Universidade Paulista.  É apaixonado por empreendedorismo e quer mudar a vida das pessoas com tecnologia. Valida startups digitais desde os 17 anos e após aprender bastante com o mercado, fundou com outros sócios a ez.devs, empresa com foco em ajudar pessoas a tirarem seus produtos digitais do papel. Desde então já contribuiu para a evolução dos projetos de mais de 20 startups de todo o Brasil!