A OmniChat, startup de Curitiba que oferece uma plataforma de gestão de vendas via chat, anuncia o recebimento de investimento seed. O aporte foi liderado pela Honey Island Capital, antiga HI Capital – cujos sócios são fundadores do unicórnio curitibano Ebanx –, e outros empreendedores e executivos de Curitiba, acompanhado pelo fundo Goodz e os investidores-anjo Alessio Alionço, fundador e CEO da Pipefy, e Jadson Siqueira, fundador e CEO da Alfacom. O grupo se junta a Maurício Trezub, primeiro a acreditar e investir como anjo no negócio em 2017.

“O Brasil tem mais de 200 milhões de usuários ativos nos aplicativos de chat, principalmente o WhatsApp. Além de conversar com amigos e parentes, os brasileiros adotaram aplicativos de mensagem como canal preferido para tirar dúvidas e fazer compras em estabelecimentos comerciais. O problema é que as empresas não conseguem fazer atendimento e vendas de forma profissional e segura usando um celular, por isso decidimos desenvolver uma plataforma completa de gestão da comunicação corporativa, gerando segurança e rastreabilidade, entregando uma experiência sensacional para o cliente final e produtividade para o vendedor”, afirmou Flavio Negrão, fundador e CEO da OmniChat.

A startup entendeu que o consumidor hoje é omnichannel e por isso apostou no desenvolvimento de uma plataforma que busca integrar de forma segura o atendimento e vendas pelos aplicativos de mensagem, email, SMS e web chat. Futuramente, deve integrar também redes sociais como Facebook, Instagram entre outras. Com esta proposta a empresa conseguiu atrair mais de 200 clientes para sua plataforma em pouco mais de dois anos de comercialização, desde sua fundação, em 2017. No portfólio da OmniChat estão hoje grandes marcas como Telhanorte, Domino’s, Magazine Luiza Consórcios, Beto Carrero, Pirelli, Uniasselvi, Faveni e Dental Cremer.

A plataforma desenvolvida pela OmniChat ajuda empresas a venderem seus produtos ou serviços por aplicativos de mensagem. Ao contrário da venda por e-commerce, em que o consumidor faz a compra sem ajuda, um vendedor usando o WhatsApp consegue oferecer uma experiência muito mais personalizada, principalmente para vendas consultivas.

Em 2018, a OmniChat intermediou aproximadamente 80 milhões de mensagens e suportou mais de R$ 30 milhões em vendas. Este crescimento fez o faturamento da empresa triplicar em 2018 em relação a 2017. A meta para 2020 é disparar 300 milhões de mensagens e gerar R$ 100 milhões de reais comercializados por seus clientes.

“A maior parte do capital investido será destinada à contratação de pessoas, principalmente nas áreas de vendas e tecnologia. A OmniChat cresceu 200% em faturamento em 2019 e deve contratar mais 100 colaboradores nos próximos dois anos”, afirma Gabriela Gimenez, cofundadora da empresa e responsável pela expansão comercial.

A solução da empresa hoje está focada em atendimentos e vendas feitas por pessoas, mas recentemente a empresa lançou seu chatbot com inteligência artificial, em parceria com a rede Domino’s, para venda automatizada de pizzas através de bots (robôs inteligentes). O projeto está em fase piloto e deve expandir para mais de 600 pizzarias em todo o Brasil nos próximos três meses.

“Os recursos do aporte serão também utilizados para aprimorar a plataforma, principalmente integrando novos canais de relacionamento e ampliando a utilização de inteligência artificial para automatizar atendimentos e vendas de forma escalável e com excelente experiência para o usuário final”, comenta Marcelo Rech, CTO e cofundador da OmniChat.

“Ficamos impressionados com o crescimento da startup, tanto em número de novos clientes quanto usuários dentro da própria base, que expande o uso da plataforma na medida em que a plataforma impulsiona vendas. O time é forte e experiente, com um ótimo equilíbrio entre desenvolvimento de produto, atendimento e vendas”, diz Mariana Foresti, sócia da Honey Island Capital.