* Por Ana Flávia Carrilo

Começo de ano sempre é tempo de refletir sobre o que passou e projetar o futuro. Aqui nessa coluna, não poderíamos fugir a regra. Mas não, sem antes comentar a boa nova deste ano…

Afinal, ganhamos o primeiro unicórnio verde amarelo de 2020! E não só isso, de quebra o título de unicórnio em tempo recorde, com apenas 16 meses de operação da startup.

A startup bilionária da vez é a Loft, startup de compra, venda e reforma de imóveis que se tornou o 11º unicórnio brasileiro (veja lista completa aqui) após uma rodada de investimento de US$ 175 milhões (R$ 710,32 milhões) liderada pela Vulcan Capital – o primeiro investimento do fundo na América Latina, já no dia 2 de janeiro.

Mas o que isso significa pro ecossistema? Em 2019, nós da Abstartups percorremos o Brasil, conhecendo comunidades emergentes com o Startup On e uma coisa é certa: tem muito empreendimento e startups boas em fase de tração por aí, além das mais de 12 mil startups mapeadas pelo Startupbase, ou seja: estamos com um ecossistema cada vez mais maduro!

Se no ano passado, levar conhecimento estratégico para esses empreendedores foi a missão, para 2020 as expectativas são ainda maiores! O cenário é otimista e esse amadurecimento traz ainda mais projetos voltados para o desenvolvimento dessas comunidades. As cidades fora do eixo das capitais ganha força e com isso, mais capilaridade.

Novos unicórnios são uma promessa para o ano, o que reflete diretamente em crescimento e mais investimentos para o setor. É esperado com isso, uma intensificação nas aquisições de startups por parte de grandes empresas  – e os rumores da possível compra da Salesforce pelo Google é prova disso.

Cruzando os dados de startups mapeadas pelo Brasil com os dados da Radiografia do Ecossistema Brasileiro de Startups que aponta que pelo menos 40% das startups possuem mais de cinco funcionários, podemos considerar, no mínimo, que as startups já geraram mais de 50 mil empregos.

E a busca por profissionais qualificados deve aumentar ainda mais neste ano. O setor de tecnologia está em alta, mas a falta de profissionalização e competitividade pode gerar gargalos na busca e retenção de talentos. Se você busca uma oportunidade na área, esse ano promete!

Só no setor das fintechs, o grande sucesso de 2019, estima-se para esse ano um crescimento de 10 a 15% em número de startups e um crescimento de até 50% em geração de negócios. Já as agtechs, outro segmento de destaque no ecossistema brasileiro, a estimativa de crescimento (em número de startups) está em torno de 20%.

Ou seja, prepare-se para muitos unicórnios, decacórnios e seres mitológicos no mundo empreendedor esse ano!


Ana Flávia Carrilo é comunicadora por essência, formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acredita no acesso a informação como forma de transformação social. Atualmente, faz parte da equipe de comunicação da Associação Brasileira de Startups, ajudando no desenvolvimento do ecossistema empreendedor brasileiro.