Todo mundo ama viajar, né? Mas com a correria do dia a dia, nem todo mundo consegue separar um tempo para pesquisar, planejar e decidir todos os detalhes da próxima viagem. Foi pensando em solucionar esse problema que surgiu a Instaviagem, agência de viagem especializada na elaboração de pacotes sob medida e personalizados.

Caio Martins, cofundador da startup, é formado em Direito pela USP, mas sua ideia de empreender surgiu no período em que estudou Empreendedorismo e Inovação na Itália, onde acompanhou o trabalho de diversas startups europeias.

Fundadores da Instaviagem

Um dos produtos da Istaviagem é a Viagem Surpresa, onde através de um formulário, é possível passar detalhes do seu perfil e preferências para um especialista que montará um roteiro pra você, que só fica sabendo o destino para onde vai, dois dias antes de viajar. Outro produto é a Viagem Personalizada, onde o viajante escolhe o destino e a startup fica responsável por todo planejamento e reservas da viagem.

“Já fizemos uma viagem em que o namorado queria pedir sua companheira em casamento. Com nosso know-how de personalização, conseguimos adaptar a viagem para criar realmente uma festa de pedido de casamento durante a própria viagem”, comenta Caio.

Eles já planejaram mais de 4 mil viagens. Os pacotes vão desde R$400 até viagens luxuosas. Seu público está na faixa de 25 a 34 anos, que adora viajar mas não tem tempo ou know-how para planejar suas viagens.

Segundo Caio, o maior desafio ao desenvolver a plataforma foi criar uma tecnologia que pudesse organizar diversas viagens personalizadas de forma eficiente. Para isso, eles criaram um sistema próprio que consegue aumentar a análise de perfil e confecção de roteiros de viagem. Além disso, eles utilizam algoritmos para entender o perfil de viagem.

A startup já recebeu investimento-anjo, investimento da GV Angels e do fundo de Venture Capital Domo Invest, que em sua última rodada, aportou R$2 milhões na empresa. A Instaviagem fica em São Paulo e tem um time de 35 pessoas, mas Caio conta que eles estão em um momento de expansão e contratação de mais talentos.

“Nosso maior diferencial é a possibilidade de personalizar uma viagem, com a possibilidade de escalabilidade. Uma agência boutique consegue personalizar, porém seus custos são muito elevados por ser algo muito manual, ou seja, torna-se uma solução pouco acessível para a maior parte da população. No nosso caso, conseguimos personalizar viagens de, por exemplo, R$1.500 – o que é economicamente insustentável para agências boutique”.

Caio destaca que o mercado de turismo sofreu uma grande revolução de tecnologia no início dos anos 2000, com o advento das agências online e soluções que mudaram o modo de consumir viagem. Contudo, nos últimos 10 anos, houve poucas mudanças reais no mercado de viagem – tendo em vista que este foi um período de consolidação das soluções iniciadas no início dos anos 2000. “Por isso, acreditamos que atualmente estamos num ponto de inflexão no mercado – tendo em vista as novas tecnologias como Inteligência Artificial e Machine Learning, que permitem novos modos de montar viagem. Para 2020 o plano é continuar crescendo de forma acelerada e iniciar possíveis aquisições de players que seriam favorecidos com a implementação de nossa tecnologia”, finaliza.