A ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) lança hoje o ABES Startup Internship Program, cujo objetivo é fortalecer o empreendedorismo e atrair talentos e investimentos para o setor de tecnologia brasileiro.

Pensando em formas de ajudar as empresas emergentes que usam intensamente tecnologia e desejam operar ou ampliar suas atividades no Brasil a superarem as complexidades envolvidas no mercado, a ABES coloca à disposição das participantes do programa os seus mais de 33 anos de experiência nas áreas jurídica, regulatória, tributária e mercadológica.

O ABES Startup Internship Program terá a duração de 6 meses e será disponibilizado às startups por meio de parcerias com incubadoras, aceleradoras, ou fundos de investimentos. As participantes do programa terão a oportunidade de usufruir todos os serviços oferecidos pela ABES aos seus associados, como a participação em seus diversos comitês (entre eles, o comitê regulatório, tributário, de inovação e de LGPD), o acesso a pesquisas de mercado, informações sobre linhas de fomento e financiamentos governamentais e dados de market place, assim como uma completa estrutura de compliance e o serviço de consultoria jurídica.

As startups também terão a opção de participar do plano de saúde em grupo, administrado pelo Bradesco, mediante adesão. “Acreditamos que o programa, em parceria com fundos de investimentos, aceleradoras ou incubadoras, como é o caso da Startup Farm, aumentará a possibilidade de sucesso das startups e ajudará a estimular a inovação e competitividade no mercado de tecnologia brasileiro”, diz Rodolfo Fücher, presidente da ABES.

Marcando o lançamento do programa, a Startup Farm e a ABES assinaram hoje o acordo que garante às mais de 300 startups incubadas pela Startup Farm a oportunidade de a usufruir dos benefícios do Programa. “Esta parceria com a ABES cria uma ponte para as startups terem voz junto a uma das principais entidades do País que representa os interesses da indústria de software e, desta forma, colaborando para o amadurecimento de todo mercado brasileiro”, afirma Alan Leite, CEO da Startup Farm.