* Por Vinicius Aguiari

Existe uma comunidade online ótima para jovens empreendedores em busca de ideias para começar um negócio. É o IndieHackers.

Criado por Courtland Allen em agosto de 2016, o site reúne histórias de pequenos negócios – outros nem tão pequenos mais assim –  digitais que começaram como side hustlers (projetos paralelos) para gerar renda extra para seus criadores.

O objetivo é compartilhar histórias de forma transparente com a comunidade de hustlers.

E o site é um prato cheio para quem busca por novas ideias. Você pode pesquisar por categorias de produtos (criptomoedas, marketing, analytics etc.) ou se preferir listar as startups por faturamento (este é mais legal).

Um dos líderes em faturamento, o Discourse, por exemplo, é uma plataforma de fóruns que já fatura US$ 480 mil por mês, segundo seu fundador.

O Mangools, que serviu de “inspiração” para o Ubersuggest do Neil Patel, também está lá com uma entrevista exclusiva sobre seu processo de criação.

Há também uma lista enorme de novos produtos em busca de validação e de um modelo de negócio. Alguns são MVPs de apenas uma planilha. Outros são produtos em construção. Todos trazem ricos ensinamentos.

Apesar do nome IndieHackers – algo como Hackers Independentes, em português – o site não faz restrições aos membros. “Se você faz dinheiro por meio de seus clientes, você está dentro”, diz Courtland no site.

O próprio IndieHackers tem a sua história para contar. Apenas oito meses após lançar o site e criar uma comunidade global de empreendedores, Courtland Allen vendeu o site para a Stripe.

Mas por que uma gigante como a Stripe compraria um pequeno site com ideias para startups?

Porque se tem algo que todo empreendedor precisa é de um meio de pagamento, e isso a Stripe faz como poucos. Courtland e seu irmão continuam no comando.


Vinicius Aguiari é profissional de marketing com foco em tecnologia e inovação e praticamente de mindfulness nas horas ocupadas.