A Uber anunciou uma série de novos recursos e iniciativas voltadas à segurança durante o primeiro evento da empresa sobre esse tema na América Latina, realizado em São Paulo. Entre as novidades, estão as novas ferramentas de gravação de áudio no aplicativo e verificação de documentos de usuários, que tiveram seu lançamento global aqui.

Gravação de áudio

Motoristas parceiros e usuários passam a ter opção de gravar o áudio de uma viagem por meio de um botão na Central de Segurança do aplicativo, antes ou durante a viagem, em algumas regiões.

Concluída a viagem, se desejarem informar algum problema, podem também encaminhar o arquivo de áudio para a Uber. O conteúdo, criptografado, fica armazenado no telefone de quem efetuar a gravação, mas só a Uber tem acesso – se o arquivo for compartilhado com a empresa. O arquivo enviado ao suporte em caso de necessidade pode ser utilizado em investigações ou compartilhado com as autoridades, nos termos da lei.

“Se houver necessidade, essa ferramenta pode ajudar a nos dar mais clareza sobre o que aconteceu dentro do veículo numa viagem”, destacou Sachin Kansal, diretor global de produtos de segurança da Uber, lembrando o respeito da empresa à privacidade. “A ferramenta foi desenhada pensando nisso. O áudio é encriptado e permanece gravado no aparelho, o que significa que ninguém consegue acessá-lo. A Uber tem a chave da criptografia e só tem acesso ao conteúdo se o usuário ou o motorista decidirem enviar o áudio para a empresa.”

Nesta quarta-feira, a Uber anunciou uma série de novos recursos e iniciativas voltadas à segurança durante o primeiro evento da empresa sobre esse tema na América Latina, realizado em São Paulo. Entre as novidades, destaque para as novas ferramentas de gravação de áudio no aplicativo e verificação de documentos de usuários, que tiveram seu lançamento global aqui.

Doc Scan

Com o objetivo de prevenir que pessoas mal intencionadas usem o aplicativo, a Uber começa a implementar um projeto-piloto do Doc Scan no Chile. Por meio dele, usuários que não adicionarem meios de pagamento digitais no cadastro ou antes de realizar uma viagem serão solicitados a submeter um documento de identificação, que terá dados e autenticidade verificados. O recurso chega ao Brasil no primeiro trimestre de 2020.

“Olhamos para a segurança do usuário e também do motorista parceiro”, disse Sachin ao apresentar a ferramenta que passa a solicitar a identidade do usuário. “Nos importamos com o usuário e com quem colocamos no carro junto aos motoristas. Por isso, ao longo dos últimos anos, implementamos diversas ferramentas para checar a identidade das pessoas. Mas entendemos que isso não é o suficiente e por isso estamos dando mais esse passo”, afirmou ele.

As novidades fazem parte do compromisso global assumido pela empresa de colocar a segurança como sua principal prioridade.