* Por Isabel Ferraro

A gente mal entregou um projeto iniciado em janeiro deste ano e, pahh, já é Natal. Com a sensação de que os dias passam cada vez mais rápidos e a velocidade das inovações está cada vez mais exponencial, pensar nas tendências da comunicação digital para o ano seguinte já nem faz mais parte de um planejamento que antes tinha um processo exclusivo. Hoje, olhar para o futuro é se preparar diariamente para acompanhar as novidades e oportunidades de melhorar o seu negócio.

Quando pensamos em comunicação digital, percebemos que ela ganha cada vez mais destaque no ambiente corporativo e está presente em todas as empresas, independente se esta é micro, média ou grande. Olhar o digital como aliado para alavancar seu negócio não é mais estratégia, é necessidade. O que fazer com isso, agora, é adaptar a sua realidade às possibilidades que o seu negócio pode investir para seguir firme e competitivo. Ao longo de meses participando de eventos sobre comunicação e tecnologia, destaquei algumas apostas fortes para 2020, quando pensamos em comunicação digital. Se você já vive essa realidade, parabéns!

Há grandes chances de o seu negócio decolar. Agora, se você ainda não se ligou nessa necessidade real, então lê esse artigo até o final e reúna a sua equipe para buscarem juntos as melhores alternativas de se manter ativo no seu segmento.

Chatbots

Pegando carona na questão da agilidade em responder a sua audiência, é preciso olhar com atenção e cuidado para o uso dos robôs de comunicação, ou chatbots. Há um estudo recente que prevê que até o final de 2020 os chatbots serão responsáveis por 85% dos atendimentos ao cliente.

Eles são excelentes para resolver questões práticas, onde não é necessária a intervenção de um funcionário. E, justamente por isso, fique atento. Robôs são ótimos, mas não fazem um papel essencial nas relações humanas, que é a empatia. Implemente programas para melhorar processos, fazer alertas, qualificar leads mas, é preciso ter um funcionário disponível para falar com a audiência em casos mais complexos. Equilíbrio, gente, equilíbrio. Ainda somos humanos e amamos interação com outros humanos. Isso, nenhum robô nunca saberá fazer melhor.

Investimento em inbound marketing

Esta é outra aposta forte para a comunicação digital nos próximos anos. Investir em inbound marketing demanda criar e distribuir conteúdo de valor para o cliente. Um caminho importante para ajudar as marcas a construir e fortalecer um relacionamento direto com seu público. Baseado em transparência e propósito, as marcas que souberem conquistar a confiança de sua audiência usando estratégias como storytelling e influenciadores idôneos, estarão cada vez mais no topo das mais queridas. Isso significa aumento nas vendas.

Áudio interativo

Com a popularidade de podcasts, audiolivros e outros conteúdos auditivos crescendo ao lado do processamento de linguagem natural e controle de voz, parece provável que veremos mais jogos de áudio, histórias interativas e outros produtos e serviços de áudio dinâmicos e responsivos entrando no mercado. Dentro desse novo paradigma de comunicação, novas abordagens de engajamento, marketing e influência vão acontecer em 2020.

CCM

Ou Customer-centric marketing (marketing centralizado no cliente). É exatamente o que o nome diz. Realizar a ação de marketing usando o cliente como pilar principal dela. É investir esforço em ações e comunicação, a partir de um cliente específico. Por exemplo, um email marketing. Quando decide ajustar sua estratégia atual, você busca melhorar o desempenho dessa ação com o objetivo de melhorar os resultados como taxas de cliques e aberturas de links, e saber se seus clientes estão indo mais fundo ao consumir as suas estratégias. Então, você consegue mensurar que canais vendem mais, como o online ou as lojas físicas, ou ainda, se mesmo usando o seu caminho, ele acaba finalizando a compra em outro canal. Isso vai mostrar onde a sua estratégia precisa ser melhorada para ser totalmente assertiva na próxima vez. Isso é centralizar o cliente na estratégia, e gerar conversões mais eficientes e engajamento real.

Uso do vídeo como ferramenta de marketing

Youtube, Stories e IGTV. A maneira de fazer propaganda em vídeo mudou e hoje, milhões de pessoas consomem ou são influenciadas a novas tendências através do vídeo marketing. Se você ainda não desenvolveu um desses canais na sua empresa, nem continue a ler o artigo. Ou vá em frente e mude de ideia já. Vídeo é dinâmico e traz a impressão de estarmos falando diretamente com a outra pessoa, do lado de lá da câmera. É uma grande oportunidade para atingir sua audiência. Empresas que já usam essa estratégia sabem que provas sociais, através de depoimentos de clientes e influenciadores, fortalecem e viralizam. Promover tutoriais, lives e pequenas dicas com soluções que atendam diferentes demandas também engajam fortemente e fortalecem o vínculo com a marca. É hoje um caminho que desenvolve largas escalas de mensuração, quando o assunto é planejamento estratégico. Avalie como o seu segmento pode se posicionar através de vídeos e não perca mais tempo para se mostrar ao mercado usando este recurso.

Investimento em Google Ads

Você já conhece o novo conceito dos 3A´s do Google? É a partir deles que você vai precisar basear sua estratégia de busca e ranqueamento na ferramenta. São eles: audiência, AI (inteligência artificial) e atribuição. Apenas investimento em palavras-chave não serão mais suficientes para colocar seu site entre os primeiros no ranking e há uma forte tendência desse caminho desaparecer em um curto espaço de tempo. Volte à tendência número 5 para entender o motivo. O Google já desenvolve suas estratégias de comunicação usando o CCM e, quem não acompanhar a tendência de centralizar o cliente vai ficar para trás. É preciso estar atento aos hábitos do seu público-alvo para que você possa atribuir valor aos seus canais de busca e alcançar sucesso dentro do seu planejamento.

Conclusão

Cada vez menos as empresas criam planejamento de longo prazo, especialmente quando o setor é o de comunicação. Planejamento é todo dia, acompanhando as tendências, lendo e seguindo as maiores referências para colocar o seu segmento no caminho certo e atingir seus objetivos junto à sua audiência. Falar em estratégia para daqui dois anos não é mais pertinente. Há um mundo de possibilidades concretas à nossa volta e precisamos filtrar aquelas que realmente preencherão as nossas demandas em relação ao nosso mercado. Aliar estratégia e criatividade e desenvolver ações em cima das tendências, é o que manterá as marcas competitivas e ativas.

* Isabel Ferraro é diretora de comunicação da Essenzia Comunicação.