Começou ontem o CASE 2019, sexta edição da conferência anual da Associação Brasileira de Startups. Até o fim desta sexta-feira, são esperados mais de 10 mil visitantes, acompanhando seis trilhas de conteúdos e conferindo os estandes de mais de 110 expositores.

“Atualmente, startups deixaram de ser uma promessa e já são realidade no cenário macroeconômico do Brasil. Ver o CASE consolidar-se como o principal evento de startups da América Latina é fundamental, porque representa a maturação do ecossistema, a inevitabilidade do papel das startups na rotina dos brasileiros e a mudança irreversível no padrão de consumo dos produtos e serviços”, diz Amure Pinho, presidente da ABStartups.

Perenidade

No primeiro dia de evento, Rafael Ribeiro, diretor da ABS, e João Alkimim, CEO da Vitta, anunciaram que a partir de agora, os clientes da startup de planos de saúde passam também a contar com todos os benefícios dos associados da Associação. Além disso, a ABStartups receberá royalties por cada produto da startup vendido, gerando assim uma receita recorrente para a Associação.

“O que nós queremos com esta parceria é gerar perenidade para a ABS. Nós somos uma startup também e conhecemos de perto os desafios deste ecossistema. Nosso objetivo é agregar cada vez mais valor para os empreendedores”, explicou João Alkmim, CEO da Vitta.

Comunidades

A Accenture, por meio do Comitê Corporativo da ABStartups, anunciou a criação de um playbook para divulgação de práticas para negócios entre grandes empresas e startups. “A gente criou esse comitê para discutirmos com a gente faz e compartilha coisas boas e ruins com outros empresas, para este grupo aprender, trocar insights e melhorar o ecossistema como um todo”, explica Paulo Costa, diretor de inovação da Accenture.

Para ele, o objetivo da divulgação no CASE 2019 é disseminar o conhecimento adquirido no comitê, composto por algumas das maiores empresas sediadas no Brasil, para que todo tipo de grande empresa seja capaz de aprender com quem já faz negócios com startups e fomenta o ecossistema empreendedor no país.

O material reúne as melhores práticas para POCs entre corporações e startups e está dividido em quatro áreas: Desenvolvimento de cultura; Identificação de desafios internos; Captação de startups, e Metrificar os resultados da POC. Para fazer download do material, acesse aqui.

Ao final do evento, como tradicionalmente acontece, serão anunciados os vencedores do Startup Awards, premiação que elege os players mais importantes da comunidade, escolhidos por voto popular em 13 categorias.