* Por Bruno Perin 

Eis algo que a vida me ensinou: não adianta você encontrar a melhor oportunidade, desenvolver uma solução maravilhosa para o mercado, adequar preço, encontrar um público para isso e simplesmente ter um mindset negativo.

O que é mais necessário para empreender?

Essa é uma pergunta que me fazem constantemente, as pessoas ficam curiosas sobre desenvolver suas habilidades técnicas ou comportamentais. Claro que as duas são importantes, mas onde realmente podem se dedicar mais? Do que precisam?

Hoje percebo que a maior parte das pessoas que deram o salto para empreender eram questões mesmo de mindset:

  • Acreditar que podia;
  • Aceitar o risco;
  • Acreditar que poderia lidar com os erros;
  • Entender que jamais teria o momento perfeito;
  • Perceber que é uma questão de atitude;
  • Acreditar que é possível alcançar.

Não ceda ao preconceito 

Infelizmente, muitos empreendedores são preconceituosos com isso, eles esquecem que porque já conseguiram, um dia, tiveram esses medos e receios, e acham que tudo aquilo que não for estímulo ao técnico é balela.

Só estando próximo de verdade a pessoas que querem empreender você percebe que elas precisam de mais apoio, estímulo, inspiração e mais dessas questões comportamentais do que técnicas.

Então, não fique preocupado achando que é besteira você procurar por estímulo. É o que a maioria também está fazendo.

Questões técnicas você aprende

Várias técnicas e ferramentas do empreendedorismo você vai aprender e a maior parte das lições a própria jornada lhe traz, mas é impossível fazer qualquer ideia incrível se tornar realidade se você não acredita nela e em você.

Procure por livros, vídeos, acompanhe pessoas legais no Instagram, vá em eventos, cafés, tudo aquilo que lhe dá um gás, isso é um fator a mais para o próximo passo. Acredite.


Bruno Perin, um cara Free LifeStyle, empreendedor, consultor, palestrante e escritor. Autor do livro – A Revolução das Startups. Pioneiro na combinação dos conhecimentos em Startup, Empreendedorismo, Marketing e Comportamento Jovem alinhado a Neurociência. Busca das formas mais diferentes, malucas e inusitadas possíveis desenvolver pessoas e negócios que façam a diferença no mundo, de jeito divertido, valorizando a vida e o agora.