A 42, escola francesa de programação, está com inscrições abertas para a primeira turma de alunos no Rio de Janeiro. Gratuita e sem a presença de professores, o Campus do Rio de Janeiro começa com 150 posições, que podem se estender a 450 alunos ao longo da seletiva.

As inscrições devem ser feitas no site e o processo seletivo é formado por três etapas. A primeira delas é um teste online, que consiste em um jogo que avalia memória e raciocínio lógico. O candidato que for aprovado no teste deve ficar atento à abertura dos slots para o “Check In” – 2ª etapa do processo – que é um encontro presencial no campus da 42. Nele, toda a metodologia e história da escola são explicadas, além de ser possível esclarecer dúvidas.

A fase final é denominada “Piscina”, e é considerada a mais desafiadora de todas. Em um período de 28 dias, os candidatos fazem uma imersão no campus da 42 | RIO, ocasião em que terão contato com toda a estrutura da 42, conhecendo suas técnicas de ensino, além de aprenderem a trabalhar em pares, já que para superar alguns desafios será necessário trabalhar em conjunto.  Tudo isso determinará quem fará parte da primeira turma.

Para ingressar, é necessário ter a partir de 18 anos, sendo que nenhuma experiência prévia com o mundo de programação é exigida. “A nossa única exigência, se assim podemos dizer, é que o aluno seja bastante interessado a aprender a programar e tenha comprometimento e dedicação”, complementa Leonardo Filardi, responsável pela operação da 42|RIO.

A metodologia da instituição possibilita aos estudantes uma nova forma de aprendizado, já que o trabalho é baseado em situações do mundo real. “Ao invés de o aluno apenas seguir orientações, copiar informações do quadro negro e memorizar tudo para a prova, agora ele tem a oportunidade de desenvolver projetos complexos com seu grupo de trabalho, aprendendo na prática e avaliando de forma crítica e conjunta o resultado final”, avalia Filardi. O programa da escola é bem estruturado, contendo 21 níveis que são completados, em média, no período de três anos.

A realização é da Fábrica de Startups Brasil, empresa que conecta corporações e startups para que inovem juntas. O lançamento do projeto ocorreu em dezembro de 2018 na sede da aceleradora com a participação do CEO Hector Gusmão e representantes franceses da 42.

Para Filardi, a escolha do Rio de Janeiro para a instalação da mais nova unidade da 42 se dá pelo potencial tecnológico da região, que abriga diversas empresas que já se utilizam de conceitos modernos como a Digitalização e Indústria 4.0, que requerem conhecimentos avançados em programação para maquinários inteligentes, por exemplo. “A demanda por engenheiros de software está aumentando, assim como a demanda por profissionais que trabalhem de forma colaborativa, pensem de maneira crítica e resolvam problemas diversos. Na 42|RIO, os alunos aprendem programação para promover as mudanças e impactar o mundo. Nosso trabalho é formar os profissionais do futuro”, finaliza.