* Por Dagoberto Hajjar

Estamos na metade de novembro e minha previsão é que o mercado de TI vai encerrar 2019 com 8% de crescimento e em 2020 crescerá com uma marca espetacular de 20%. Será que você vai acreditar na minha previsão?

Eu faço, trimestralmente, uma pesquisa no mercado de TI para analisar a percepção dos empresários com o momento de mercado. Faço esta pesquisa desde 2009 e os dados históricos me permitem estabelecer algoritmos de tendências, ajudando a estabelecer previsões.

A pesquisa que eu fiz em outubro de 2019 foi uma das mais difíceis que fiz até agora. Eu fiz a primeira consolidação dos dados e vi números muito diferentes. Então, tive que ligar para vários empresários para confirmar e entender o que estava “por detrás” dos números que eles haviam reportado.

Encontrei dois grandes grupos de empresas: um grupo de empresas indo muito bem e com crescimento acima de 30% e um outro grupo que está indo muito mal, tendo forte retração e reduzindo quadro de colaboradores e investimentos.

Este efeito de polarização não é novidade. Eu venho monitorando este efeito, nas nossas pesquisas, desde 2013. O que me surpreendeu muito é que polarização foi muito grande no terceiro trimestre de 2019 e deve se manter assim até o final deste ano.

Quando a polarização é muito forte, os dois grupos que estão nos extremos tendem a não acreditar na média que é apresentada.

Muitas das empresas que estão com forte retração acham que o mercado inteiro está indo muito mal e que é culpa da conjuntura econômica, do governo, da crise mundial e de mais um monte de desculpas externas para o seu insucesso.

Do outro lado, temos as empresas com alta taxa de crescimento. Estes empresários acham que o mercado inteiro está bombando. Eles estão aflitos achando que não estão aproveitando todas as oportunidades de mercado. Estão angustiados para melhorar sua operação, marketing e vendas. Querem contratar mais rápido e investir mais. Querem crescer mais e melhor.

Dois mundos muito diferentes e não tem a ver com a idade ou tamanho da empresa. Tanto que a empresa Senior Sistemas anunciou um crescimento de 28% no terceiro trimestre de 2019, e a empresa WK anunciou um crescimento de 47,74% em vendas. São empresas grandes e “idosas”.

A diferença entre os dois mundos está na capacidade de entender as mudanças de mercado e estabelecer estratégias e ações para vender mais e melhor. São empresas que entenderam que a diferença está em gerenciar bem suas variáveis internas (operações, marketing e vendas) e não em culpar agentes externos. São empresas que “compram conhecimento” para crescerem mais rápido, e colocam inovação como parte do seu dia a dia.

As empresas com alta taxa de crescimento acham que o mercado inteiro está indo muito bem. As empresas com alta retração acham que o mercado inteiro está indo muito mal. Um grupo não acredita que o outro grupo exista, e nenhuma destas empresas vai acreditar nas minhas previsões. Só que o impacto deste “não acreditar” terá efeitos muito distintos em cada um destes dois grupos.

E você?  Onde está sua empresa?

Você vai conseguir tirar proveito dos 20% de crescimento estimados para 2020?


Foto_Dagoberto_150x150Dagoberto Hajjar trabalhou 10 anos no Citibank em diversas funções de tecnologia e de negócios, 2 anos no Banco ABN-AMRO, e 9 anos na Microsoft exercendo, entre outros, as atividades de Diretor de Internet, Diretor de Marketing e Diretor de Estratégia. Atualmente é sócio fundador da ADVANCE – empresa de planejamento e ações para empresas que querem crescer.