* Por Arthur Braga Nascimento

Distinguir o que empresas como Uber, Nubank e Pinterest têm em comum não é difícil. Além de terem trazido grandes inovações ao mercado, elas são consideradas startups unicórnio, termo que no mundo dos negócios significa se tornar grande e conhecido por ser avaliado por pelo menos US$ 1 bilhão, antes de abrir seu capital em bolsas de valores.

O que poucos sabem é que, em um país com cerca de 12 mil startups atuantes, segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), apenas oito recebem essa nomenclatura inspirada na raridade do ser mitológico. Mas, a pergunta que persiste é: o que as chamadas unicórnios têm de diferente das outras e como posso tornar a minha startup uma delas?

Primeiramente, não existe a fórmula secreta e nem um caminho certo a seguir para se tornar um unicórnio, mas essas empresas têm alguns pontos em comum que ajudaram no processo de expansão.

Focar na tecnologia, ser enxuto, ter a iniciativa de atuar com a redução de custos, criar serviços que conquistem o público, resolvam problemas e que facilitem a vida das pessoas, além de ter ambição e enxergar o mercado global nas suas estratégias de negócios, são características que esses unicórnios têm em comum.

Mas, muito se engana o empreendedor que pensa que basta ser bem avaliado financeiramente para ser um unicórnio. Além de ter uma solução inovadora para o mercado, é preciso ficar de olho em alguns pontos juridicamente relevantes para o crescimento saudável do negócio.

Por isso, procurei listar alguns dos assuntos mais relevantes, inclusive do ponto de vista jurídico, para que uma startup tenha condições de crescer em um formato mais estruturado e consiga caminhar para se tornar um unicórnio.

Ter foco é fundamental

Saber o que se quer conquistar, qual problema vai solucionar e o público que quer atingir é muito importante para crescer. É preciso ainda resistir à tentação do leque de possibilidades e investimentos que aparecem no meio do caminho.

Manter uma equipe fiel e talentosa deve ser uma meta diária

Não é tarefa fácil ter uma equipe comprometida, talentosa com pessoas comprometidas e que acreditam no seu negócio. Por isso, selecionar os melhores membros para fazer parte do time e engajá-los diariamente é essencial.

Entenda as rodadas de investimentos

Uma trilha de funding deve ser muito bem preparada, uma vez que se trata de um processo contínuo onde se manter contato com potenciais fundos e investidores é essencial.

Por isso, o CEO deve encaixar essa tarefa no seu dia a dia para que as possibilidades sejam mapeadas antecipadamente, facilitando o trâmite quando chegar o momento certo de levantar fundos.

Esteja de acordo com os termos jurídicos

Muitas startups abrem as portas sem se preocupar com termos jurídicos, mas para uma empresa se manter saudável e crescer é preciso se atentar a expressões como, Contrato Social e Acordo de Sócios, Termos de Uso e Política de Privacidade, Registro de marca e software, Contratos com parceiros, fornecedores e mentores, Contrato com os colaboradores e vesting.

Invista no produto

Se renovar e estar dentro das necessidades dos clientes é fundamental para que um negócio tenha sucesso. Não basta criar um produto ou implementar uma solução que não facilita a vida do cliente. Aqui também vale também pensar em adotar mudanças que impactam positivamente a sua startup e sua operação como um todo.


unicórnioArthur Braga Nascimento é sócio do BNZ, coordenador do BNZ for Startups do BNZ, coordenador do Legal Talks do IBMEC e Presidente da Comissão de Startups da OABSP