Menos de cinco anos após sua fundação, a Ubook, plataforma de audiotainment por streaming, acaba de receber um aporte de R$ 20 milhões da Confrapar, gestora de fundos para empresas de tecnologia.

O investimento acontece em um momento que antecede sua abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) na bolsa de valores do Canadá, a TSX – Toronto Stock Exchange, previsto para janeiro de 2020. Esta será a primeira vez que uma empresa brasileira de tecnologia voltada para o segmento de streaming de conteúdo abre capital em bolsa estrangeira.

Com a abertura de capital, a Ubook expandirá suas operações para outros países através de movimentos orgânicos e aquisições de empresas em mercados que considera estratégicos, revela Flávio Osso, CEO da Ubook. “Investimento em aquisição e produção de conteúdos originais é outro pilar importante da estratégia da Ubook, que desde o segundo trimestre de 2019 inaugurou uma sessão nova dentro do app (“Séries e Docs”) na qual, além dos documentários e séries originais, também podem ser ouvidos programas de comédia (stand-up shows), entrevistas e biografias, entre outros”, complementa o executivo.

A combinação desses movimentos (IPO + investimento em novos tipos de conteúdo) vem para consolidar e reforçar o posicionamento da empresa em ser o maior serviço de audiotainment do mundo, entregando aos usuários todo tipo de conteúdo em áudio (livros, séries & documentários, podcasts, notícias em tempo real, revistas, jornais, comedy shows etc.).

Atualmente são mais de 450 horas/mês produzidas nos estúdios da Ubook. Para atender a crescente demanda por produção de conteúdo a empresa inaugura, agora em outubro, outros nove estúdios (sendo um de vídeo), passando para um total de 16 estúdios próprios, onde serão produzidos conteúdos em português, espanhol e inglês, totalizando mais de 1.500 horas/mês. “A partir de 2020, os usuários da Ubook contarão ainda com programas exclusivos de entrevistas sobre os mais diversos temas com personalidades de cada segmento”, adianta Osso.