O Olist, uma startup que ajuda varejistas a aumentarem suas vendas ao gerar liquidez de estoque, acaba de entrar para a lista de empresas brasileiras investidas pelo SoftBank Group.
Em uma rodada de investimento Série C, a empresa recebeu um aporte de mais de R$ 190 milhões.

Com a missão de empoderar o comércio o Olist interage simultaneamente com vendedores e consumidores. De um lado, trabalha junto a uma seleta e extensa base de vendedores para classificar produtos de acordo com categoria, origem, qualidade e potencial de vendas. Já do lado do consumidor, o Olist oferece ofertas competitivas e suporte de ponta a ponta durante a jornada de compra. “Os produtos oferecidos em nossas lojas são enviados diretamente por varejistas localizados em todo o país. Esse modelo é leve em ativos e tem grande potencial de escalar”, explica Tiago Dalvi, CEO e fundador do Olist.

“Acreditamos que o Olist agrega imenso valor ao ecossistema do e-commerce ao profissionalizar micro e pequenos vendedores que buscam liquidez para seus produtos. O Olist integra o varejo tradicional de cauda longa aos marketplaces digitais, ao mesmo tempo que atende consumidores finais por meio de um sólido serviço ao consumidor”, disse Paulo Passoni, sócio gestor de investimentos do fundo latino-americano do SoftBank. O fundo junta-se aos já investidores Redpoint eventures e Valor Capital Group, dois dos mais ativos fundos de venture capital brasileiros.

Aporte

O aporte desta rodada é o investimento mais alto recebido pela empresa desde sua fundação, em 2015, e reforça seu crescimento acelerado em pouco tempo. Com isso, a startup é a mais nova integrante de um seleto grupo de empresas brasileiras com o potencial de tornarem-se unicórnios (nome dado a empresas cujo valor é estimado em mais de US$ 1 bilhão).

Para Tiago Dalvi, a nova rodada representa um marco importante na história da empresa. “Nosso propósito é empoderar o comércio, desde pequenos empreendedores a grandes marcas. Para entregar a melhor plataforma, nós criamos um ecossistema para gerar valor para consumidores, comerciantes e marketplaces. Agora estamos elevando esse modelo comprovado a um novo patamar”, explica.

O investimento liderado pelo SoftBank será utilizado para fortalecer a relação da empresa com os marketplaces, expandir sua equipe para acelerar a evolução do produto e aumentar a base de comerciantes offline. O objetivo da empresa é expandir sua comunidade existente de 7.000 vendedores para mais de 100.000 nos próximos anos. “O foco do Olist, mais do que nunca, é trazer vendedores offline para o mundo online, adicionando uma grande variedade de produtos únicos aos marketplaces parceiros”, ressalta o CEO do Olist.

Marketplace

Diferentemente de integradores tradicionais, o Olist se apresenta aos consumidores finais em cada marketplace por meio da sua própria marca. A atuação como marketplace dentro de outros marketplaces faz com que o modelo seja mais complexo, mas o resultado é que a empresa realmente tornou-se um one-stop-shop, ou um balcão único, para os vendedores, que podem gerenciar catálogos, preços, reposição de estoque, serviço ao consumidor e pagamentos em uma só plataforma.

O lançamento do app do Olist para dispositivos móveis, realizado no mês passado, é a síntese de um movimento que simplifica ainda mais a relação entre vendedores e compradores. “O vendedor baixa o aplicativo, disponível para iOS e Android, cria uma conta, lista produtos e vende direto de seu smartphone em poucos passos, sem precisar saber o que é e-commerce ou qual é o papel do marketplace”, afirma Dalvi.

Além das parcerias com os maiores marketplaces do Brasil (incluindo Amazon, B2W, Carrefour, MadeiraMadeira, Mercado Livre, Via Varejo e Zoom), o Olist está construindo um amplo ecossistema de integrações com importantes plataformas de e-commerce, ERPs e hubs de e-commerce. “Estamos nos tornando a principal escolha de negócios de quem quer aumentar a liquidez de seus estoques”, diz o CEO.

A empresa também desenvolveu uma solução especificamente para empresas maiores, chamada Branded Store. Essa unidade de negócios é focada em ajudar grandes marcas a consolidarem sua presença online.

Ela permite que as marcas lancem suas operações D2C (direct-to-consumer, ou direto ao consumidor) ao mesmo tempo em que empodera sua rede de distribuição existente sem o efeito colateral do conflito entre canais. “A Branded Store é um desdobramento white label de nosso carro-chefe, o Olist Store. Oferecemos toda nossa expertise comercial e técnica como um serviço para essas marcas”, explains Dalvi.