* Por Yago Almeida

Basta uma pequena pesquisa no Google para chegarmos a uma enxurrada de notícias sobre a Indústria 4.0 e suas transformações. Porém, pouco se fala do porquê chegamos a ela. Acredito que grandes transformações industriais e que mudam a forma como criamos e trabalhamos nossos insumos não começam do nada. Por isso, quero falar hoje sobre o Consumidor 4.0.

Sim. É dele que foi gerada a demanda para o ponta pé inicial da nova era da indústria no mundo. Esse novo consumidor chegou com as novas gerações (millenials e alpha) ganhando poder aquisitivo de compra e, consequentemente, gerando novas formas de consumo.

Essas gerações não dão valor ao que antes era considerado essencial para ser uma pessoa de sucesso. Ter a casa própria ou um carro do ano são itens que já não constam mais em suas listas de sucesso. Ter uma carreira de 10 anos na mesma empresa então, soa como verdadeiro absurdo aos ouvidos desses jovens.

Eles desejam, mais do que ter, é viver. Ou seja, muito mais que ganhar dinheiro para colecionar itens materiais, esses jovens são grandes entusiastas da chamada economia colaborativa e prezam por experiências. Por meio desse novo mindset, vemos a criação (quase que diária) de novas formas de consumo.

Pegar um táxi mudou, pedir comida mudou, agendar hora no cabeleireiro ou manicure mudou. Tudo agora é realizado em poucos segundos, por meio de um smartphone que cabe na palma de nossas mãos. Aqui na Olho no Carro, por exemplo, é interessante observar como esses novos consumidores fazem da tecnologia sua aliada na hora de levantar as informações mais minuciosas sobre carros e motos. Tudo isso para evitar futuras dores de cabeça com veículos que tenham sinistros ou passagens por leilões.

Por isso, caro amigo empreendedor, muito mais que ficar falando das maravilhas da indústria 4.0 (que realmente virão!), vale entender primeiro qual é o perfil do seu consumidor 4.0 e quais são as experiências que você pode oferecer a ele. Somente assim seu lugar na nova era estará garantido.


Yago Almeida é Diretor Comercial da Olho no Carro, uma startup que oferece segurança para transações de compra de veículos. O primeiro aplicativo web de consultas veiculares do país, analisa em poucos segundos, mais de dez variáveis, como  Decodificador de Chassi, Base Nacional – Dados Cadastrais do veículo com base no Renavam, Restrições e Impedimentos do veículo, Histórico de Roubo e Furto, Acidentes (sinistro de perda total), Indício de Sinistro, Leilão, Gravames (SNG), Histórico de Proprietários e Histórico de KM