Um grande desafio que todos temos em nossa vida profissional, seja executiva ou empreendedora, é conquistar a atenção dos outros para atingirmos nossos objetivos, seja uma venda ou aprovação de um projeto, captação de investimento, conquista de uma nova posição profissional, etc.

Para isto, é preciso lembrar que “a primeira impressão é a que fica”, assim, a qualidade de sua apresentação inicial é o fator determinante se terá oportunidade de continuar seu processo de conquista até atingir o seu objetivo.

Assim, deve ser dada muita atenção na elaboração desta apresentação sumária inicial, o seu pitch, pois ele é quem irá despertar o interesse da outra parte pela sua proposta. A principio pode parecer um processo simples, pois fazer um breve discurso de 2 a 5 minutos soa como trivial, entretanto, a realidade é bem diferente: sumarizar um conjunto de ideias destacando apenas aquilo que vai chamar a atenção muitas vezes é um desafio hercúleo, que requer muita dedicação e horas de trabalho.

Você deve sempre começar por investigar qual o interesse que seu espectador irá ter no que você pretende apresentar e focar neste aspecto; nunca o inverso, ou seja, falar apenas do que interessa para você.

Um exemplo banal disto é quando está buscando um investidor e começa dizendo que precisa do capital para crescer seu negócio, contratar pessoas, etc. Isto certamente irá desinteressar o mesmo, pois o que ele quer saber é qual potencial de retorno que pode ter com o seu negócio, assim, você deve destacar itens que demonstrem isto, como a sua inovação, o potencial do mercado, a oportunidade, etc.

O segundo ponto que você deve se preocupar são quais os principais pontos da sua proposta você deve destacar e os que você deve deixar para uma segunda conversa; aqui vai uma dica: foque no “que” e não no “como”; você não precisa contar todos os detalhes ou provar o que está dizendo; se a sua proposta interessar para a outra parte, ele mesmo vai pedir mais informações e a conversa então poderá avançar. Lembre-se que qualidade é mais importante que quantidade para um bom pitch, mas isto não significa que não deva estar preparado para as questões futuras, assim, tenha toda informação que irá precisar em mãos.

Uma terceira dica é preparar não só o seu pitch, mas também as questões essenciais que você deve fazer para seu espectador, para avaliar se a sua proposta tem sinergia com os interesses dele, bem como o quanto ele domina o assunto que você irá abordar, para não ter o risco de sua apresentação ser muito básica nem muito técnica. Assim, perguntas do tipo “Você tem interesse em…” e “O que você conhece sobre…” são essenciais para começar uma conversa bem preparada ou até direcionar para outro caminho, como solicitar uma indicação de um terceiro, se perceber que não é o espectador certo para sua proposta.

Agora que você já conferiu nossas dicas para elaborar um bom pitch, você pode apresentar o pitch do seu projeto para redes de investidores anjo como a Anjos do Brasil. O projeto passará por uma análise interna e poderá ser compartilhado com os investidores. O processo é online, gratuito e pode ser encontrado aqui.

Você é empreendedor e quer entender na prática como funciona o momento de pitch com investidores e ter acesso aos principais dados relacionados ao investimento anjo no Brasil? A 8ª edição da Conferência Nacional da Anjos do Brasil acontece no dia 11 de dezembro no Senac Santo Amaro! Saiba mais sobre o evento e garanta seu ingresso através do link.