Grandes empresas, startups, instituições de fomento e universidades trabalhando em colaboração e em um mesmo ambiente físico, para gerar novos negócios e soluções. Essa é a proposta do Brain – centro de inovação em negócios fundado pela Algar Telecom – ao criar um hub de inovação no bairro Granja Marileusa, em Uberlândia.

Além da sede do Brain, que está localizada no bairro, o hub contempla o coworking gerido pela Eureka no Espaço Ciranda, que já funciona como base de várias startups. Há, ainda, o Open Maker 4.0, inaugurado no mesmo local, em parceria com a BRF, a VLI, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o Senai/Fiemg, a Startadora e a Eurobrás.

“O Open Maker é um ambiente onde as empresas que desejam iniciar o processo de inovação terão insumos para melhorar a produtividade, capacitar colaboradores e gerar novos produtos”, explica Zaima Milazzo, presidente do Brain.

O objetivo do hub é disseminar ainda mais o trabalho colaborativo e fortalecer o ecossistema de inovação em Uberlândia. “Estamos aproveitando a proximidade entre grandes organizações, startups e academia para dar mais um passo na transformação de Uberlândia em uma terra fértil também para parcerias de negócios inovadores e disruptivos”, ressalta a executiva.

Indústria 4.0

O maior foco do hub é a Indústria 4.0 – ou nova revolução industrial. O conceito foi proposto recentemente e engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos de manufatura. A partir do uso da Internet das Coisas (IoT), os processos de produção tendem a se tornar cada vez mais eficientes, autônomos e customizáveis, gerando maior produtividade e, consequentemente, ganhos para a indústria.

“A ideia é que o hub possa auxiliar as empresas nessa jornada, seja na disponibilização das metodologias necessárias para a implantação das tecnologias, seja na formação dos profissionais que farão parte dessa transformação, porque esse é o futuro e o futuro já começou”, ressalta Zaima.